Ambiente anuncia obras de saneamento básico para a Região dos Lagos

Projeto beneficiará cerca de 1,5 milhão de pessoas durante a alta temporada
 

A Secretaria do Ambiente anunciou, nesta sexta-feira (8/3), no Teatro Municipal de São Pedro da Aldeia, um pacote de obras de saneamento básico para a Região dos Lagos. Com orçamento de R$ 33 milhões, o projeto é financiado pelo Fecam (Fundo Estadual de Conservação Ambiental) e beneficiará cerca de 1,5 milhão de pessoas em períodos de alta temporada.

 

O pacote de saneamento inclui obras para coleta e tratamento de esgoto na Praia Seca, em Araruama, e nos distritos de Monte Alto e Figueira, em Arraial do Cabo. Além disso, o governo estadual investirá na construção de uma rede coletora de esgoto em Geribá, em Búzios, que vai evitar o surgimento de línguas negras na região, e também concluirá as obras de proteção do entorno da Represa de Juturnaíba, em Silva Jardim.

 

Outro ponto importante destacado no evento é que as águas de reúso produzidas a partir dos efluentes terciários gerados nas Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) de Iguaba Grande, de São Pedro da Aldeia e de Cabo Frio serão desviados para o Rio Una, onde serão reaproveitados para irrigação e fertilização de lavouras, na área rural da Região dos Lagos. O projeto estadual ainda contemplará o processo de desativação da Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) da Praia Siqueira, em Cabo Frio, para a ETE Jardim Esperança, no mesmo município.

 

O Canal de Itajuru, em Cabo Frio, passará por processo de dragagem, e a Lagoa de Araruama receberá 20 quilômetros de boias de sinalização para demarcação de áreas de banhistas, de embarcações e de pesca.

 

– O saneamento da Lagoa de Araruama, por exemplo, já chegou a 75%. Com os investimentos anunciados pelo pacote de obras chegará a 90%. Será a região com o maior nível de saneamento em todo o estado. E não só vai melhorar o saneamento, como vai melhorar a qualidade das águas das praias e das lagoas, beneficiando a pesca, o turismo e gerando empregos na região. Além disso, os agricultores do interior vão poder receber água de reúso das Estações de Tratamento de Esgoto de Iguaba Grande, São Pedro da Aldeia e Cabo Frio, que é rica em nitratos, fósforo e outros nutrientes, e é ótima para irrigar o solo – explicou o secretário do Ambiente, Carlos Minc.

 

O secretário de Desenvolvimento Regional, Felipe Peixoto, destacou que a melhoria no saneamento na região impulsionou a atividade de pesca artesanal.

 

– Um investimento desse nível na área de saneamento vai estimular não só o turismo, como vai refletir diretamente na melhoria da qualidade da água e da pesca na região. Por conta da melhoria do saneamento e do processo de despoluição, mais de 80 mil quilos de peixes foram pescados nas Lagoas de Araruama e Saquarema, no período de 17 de janeiro a 28 de fevereiro deste ano – afirmou o secretário.

 

Royalties

Durante o evento – que contou com a presença do subsecretário executivo de Ambiente, Luiz Firmino Martins Pereira, além de prefeitos e vereadores de municípios da Região dos Lagos – Minc também falou sobre o impacto que a derrubada do veto à redistribuição dos royalties pode causar na implantação do pacote de obras de saneamento.

 

– Tudo o que faremos neste pacote de obras será com recursos do Fecam, que é 100% derivado dos royalties do petróleo. A perda desses recursos vai prejudicar as obras na Região dos Lagos e também da Baía de Guanabara e das lagoas da Barra da Tijuca e Jacarepaguá, que, inclusive são compromissos olímpicos. Não podemos deixar de cumprir nossos compromissos. Vamos resistir contra essa covardia contra o Rio de Janeiro, que é inconstitucional – disse o secretário do Ambiente.

 

Governo do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.