Estado libera R$ 3 milhões para assistência às vítimas das chuvas em Petrópolis

Governador recebeu telefonema da presidenta Dilma Rousseff oferecendo apoio para áreas atingidas. Cabral colocou toda a estrutura do governo estadual à disposição do município
 

O Governo do Estado destinou R$ 3milhões, pelo programa Somando Forças, para o Fundo de Assistência Social às vítimas das fortes chuvas que acontecem desde a noite de domingo (17/3) em Petrópolis, Região Serrana. O anúncio foi feito pelo governador Sergio Cabral, nesta segunda-feira (18/3), durante coletiva de imprensa realizada na prefeitura petropolitana que, por sua vez, liberou R$ 200 mil para ação. Até o momento, estão confirmadas 13 mortes e três desaparecidos.

 

– O prefeito nos anunciou a contratação emergencial de 500 trabalhadores para ajudar na limpeza da cidade e nas remoções, sob supervisão da Secretaria de Obras da cidade. O prefeito depositou da parte dele R$ 200 mil, e nós estamos depositando, emergencialmente, R$ 3 milhões pelo programa Somando Forças. Estou determinando ao secretario (de Planejamento) Sérgio Ruy Barbosa – disse o governador.

 

Uma equipe da Força Nacional chega hoje a Petrópolis para se unir à Defesa Civil do estado e do município. As equipes do Inea (Instituto Estadual do Ambiente) e da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos já estão no local dando apoio aos atingidos.

 

Durante o pronunciamento, Cabral informou que 18 abrigos estão à disposição para receber os 650 desalojados da região.

 

– Fazemos um apelo para que todas as pessoas deixem as áreas de risco. A presidenta Dilma Rousseff designou a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, para acompanhar todo o trabalho que está sendo feito aqui. Falamos mais uma vez com a ministra Gleisi Hoffmann, atualizando e dando as informações e os procedimentos adotados. Estamos ainda em alerta máximo. Tenho plena confiança no trabalho do prefeito Roberto Bomtempo – afirmou Cabral.

 

Cabral sugeriu à ministra-chefe Gleisi Hoffmann que as compras sejam feitas pelo sistema de Compra Asistida, no qual o morador recebe o valor correspondente a avaliação feita do seu imóvel e o dinheiro só pode ser aplicado na compra da nova moradia que ele escolher. Gleisi sinalizou positivamente para a sugestão que, segundo ela, será discutida com o Ministério das Cidades.

 

Participaram da entrevista coletiva o vice-governador e coordenador de Infraestrutura, Luiz Fernando Pezão; os secretários de Governo, Wilson Carlos; de Defesa Civil, Sérgio Simões; de Assistência Social, Zaqueu Teixeira; de Obras, Hudson Braga; de Educação, Wilson Risolia; de Agricultura, Christino Áureo; de Transportes, Julio Lopes; de Cultura, Adriana Rattes; e a presidente do Inea, Marilene Ramos.

 

Governo do Rio

0 comentários