Política de pacificação reduz disparos por armas de fogo

Pesquisa da PM aponta diminuição nos índices de áreas com UPPs
 

Um balanço realizado pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) demonstrou que, no período de 2007 a 2012, ocorreu uma redução significativa no número de disparos de armas de fogo efetuados por policiais militares que atuam nas regiões de Botafogo, Copacabana, Grande Tijuca e Penha – áreas que já possuem comunidades pacificadas.

 

De acordo com o levantamento – feito através da análise do consumo de munição do banco de dados da PMERJ
– em cinco anos, houve uma diminuição de cerca de 95% no número de tiros disparados por policiais do 2°Batalhão de
Polícia Militar (BPM), responsável pelo patrulhamento de Botafogo. Já na Grande Tijuca, a queda no número de disparos
efetuados pelos agentes de segurança do 6°BPM foi de 98%, no mesmo período.

 

As localidades policiadas pelo 16° BPM – que incluem Complexo do Alemão, Penha e Olaria – registraram uma redução de cerca de 94% no número de disparos. A estatística representa uma queda expressiva, pois em 2008, a PM disparou 53.657 projéteis de arma de fogo na região. Em 2012, dois anos após a ocupao levantamento demonstra os
bons resultados da implantação de UPPs.

 

– Números tão evidentes assim têm dois efeitos: um, é que estamos no caminho certo; dois, fica mais fácil para a sociedade entender as mudanças. É importante compreender que não se busca zerar número algum, ou fazer vitrine com um número que surpreende. O que buscamos são indicadores de uma sociedade civilizada – disse Beltrame.

 

O coordenador do Núcleo de Articulação de Ações Estratégicas da PMERJ, coronel Amaury Simões, ressaltou o resultado da pesquisa. – A redução no disparo de tiros, consequentemente, ajuda a reduzir índices de balas perdidas – explicou o coronel.

 

Governo do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.