Economia Criativa: Motor de Desenvolvimento do Século 21 será tema de debate durante o Rio Info 2013

Durante o encontro, empresários e profissionais de TI compreenderão como aprimorar competitividade no mercado por meio de inovações.
 

Com cada vez mais agressividade e competição no mercado, a criatividade e a inovação tornam-se armas imprescindíveis ao bom empreendedor. Com esse foco, o tema “Economia Criativa” volta a ser discutido no Rio Info 2013. 

 

A economia criativa é considerada hoje o motor de desenvolvimento do século 21 representando cerca de 10% do PIB mundial. No Brasil, essa relação está entre 7% e 8% do PIB, sendo que, no estado do Rio de Janeiro, a estimativa é que em torno de 4% ou 5% do PIB estão concentrados nesse setor. Para Luiz Carlos Sá Carvalho, membro da comissão organizadora do Rio Info, o cenário é muito positivo para a economia criativa no país. Ele ressalta, no entanto, que, para o setor crescer, é preciso fazer uma avaliação do mercado de forma a identificar as necessidades e as oportunidades, tendo em vista a adoção de políticas públicas.

 

Liderado por uma nova e ativa geração de empreendedores, o Brasil vislumbra um cenário promissor para investimentos nesta área. São jovens, com disposição para arriscar e muitas ideias na cabeça, usando a criatividade como força motriz de seus negócios. Esse fenômeno dá início a uma nova era econômica, a era da criatividade, onde as artes, as ciências humanas e as ciências sociais interagem com as ciências exatas.

 

Além de estimular contatos de negócios, o objetivo do Rio Info, ao colocar a “Economia Criativa” novamente no centro das discussões, é “abrir a cabeça” dos empresários de forma a identificarem a existência de novas oportunidades.

 

“O empresário de TI mexe com software, mexe com tecnologia, mas ele não vê o outro mundo que é o mundo da produção de conteúdo, games, publicidades, filmes, vídeos… São dois mundos, duas culturas diferentes, mas se o empresário de TI consegue enxergar esse outro espaço, ele começa, eventualmente, a se interessar em fazer parcerias, em buscar outras formas de atuação e de ampliar o seu mercado. Por isso, é tão importante mostrar e debater junto aos empresários, as oportunidades existentes hoje no mundo da economia criativa”, aponta Sá Carvalho.

 

Ainda de acordo com Sá Carvalho, o sucesso dessa tendência está intimamente relacionado às iniciativas advindas das pequenas empresas, que representam, em escala mundial, o maior poder criativo da economia. Nesse contexto, destaca-se o setor de Tecnologia da Informação, considerado um elemento funcional de transversalidade, presente em todos os diferentes setores econômicos.

 

Esse e outros temas relacionados ao setor de Tecnologia da Informação serão discutidos durante o Rio Info, que acontece nos dias 17, 18 e 19 de setembro no Hotel Royal Tulip, em São Conrado – RJ.

 

 

www.rioinfo.com.br

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.