Órgãos federais atuarão de forma conjunta no Rio para ajudar municípios

Ideli Salvatti participou da abertura do Encontro Estadual de Novos Prefeitos e Prefeitas do Rio de Janeiro
 

Os órgãos federais que atuam no estado do Rio de Janeiro passarão a atuar de forma conjunta, sob uma coordenação única, para atender às demandas das 92 prefeituras fluminenses, informou a ministra da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, Ideli Salvatti.

 

Segundo a ministra, a decisão de criar uma coordenação unificada para os órgãos federais foi tomada em reunião  na sede do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O objetivo é apoiar os gestores municipais na execução de projetos e na resolução de problemas que envolvam verbas ou decisões federais, de forma mais rápida.

 

“A ideia é que, [órgãos como] o Incra [Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária], o Ibama [Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis], a Caixa Econômica Federal, a Secretaria de Patrimônio da União [SPU], o Banco do Brasil, ou seja, todos os órgãos federais, estejam permanentemente articulados para que não aconteçam aqueles casos comuns: tem um problema em uma obra ou área do município, mas, como a SPU não conversa com o Incra, a Funai e o Ibama, vai tudo para Brasília. E vai prefeito, volta prefeito. Algo que poderia ser resolvido rapidamente aqui na ponta”, disse a ministra.

 

Ideli Salvatti participou da abertura do Encontro Estadual de Novos Prefeitos e Prefeitas do Rio de Janeiro. Segundo ela, prefeituras de cidades menores podem recorrer também ao governo do estado do Rio para receber auxílio técnico para a execução de projetos.

 

Agência Brasil

0 comentários