Chuva fecha Aeroporto Santos Dumont e causa transtornos no Rio

Desde a noite de quinta-feira (16/05), chuvas seguidas de rajadas de ventos ocasionaram a queda de árvores e galhos sobre a rede elétrica
 

O Aeroporto Santos Dumont, no centro da cidade, está fechado para pousos e decolagens devido à chuva que começou de madrugada e deixou o Rio em estado de atenção. O terminal, que começa a operar às 6h, funcionou por apenas 45 minutos e depois interrompeu as operações devido à baixa visibilidade.

 

 

De acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), 11 voos foram transferidos para o Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim/Galeão, na Ilha do Governador, na zona norte, que opera por instrumentos.

 

Segundo a Infraero, das 25 partidas previstas até as 8h, duas foram canceladas e duas sofreram atrasos no Santos Dumont. Já no Tom Jobim, dos 23 voos domésticos programados até o mesmo horário, dois foram cancelados.

 

Por volta das 7h30, a Supervia, concessionária que administra os trens para os subúrbios e a Baixada Fluminense, registrou atraso de 20 minutos nos intervalos entre as composições, por causa de uma falha no abastecimento de energia elétrica. O serviço foi normalizado às 9h e os trens funcionam normalmente.

 

Segundo o Centro de Operações da prefeitura do Rio, uma pedra rolou de uma encosta e caiu na Estradas das Furnas, altura da Rua Arabutã, no Itanhangá, sentido Alto da Boa Vista. Agentes da CET-Rio estam no local. Ninguém ficou ferido.

 

O fornecimento de energia elétrica também ficou prejudicado por causa da chuva na cidade. A Light informou que está trabalhando para restabelecer a energia em trechos dos bairros de Jacarepaguá e Campo Grande na zona oeste, e em Bonsucesso, na zona norte, além de alguns bairros das cidades de Nova Iguaçu e Mesquita, na Baixada Fluminense. Desde a noite de quinta-feira (16/05), chuvas seguidas de rajadas de ventos ocasionaram a queda de árvores e galhos sobre a rede elétrica.

 

Segundo a companhia de energia, uma árvore caiu sobre a rede elétrica na Rua Guilhermina Guinle, esquina com São Clemente, em Botafogo, na zona sul e nas ruas Almirante Alexandrino e Dom Joaquim Mamede, em Santa Teresa, no centro. Técnicos da Ligth trabalham em conjunto com a Defesa Civil para normalizar a energia nesses locais.

 

No momento, chove moderadamente em vários pontos da cidade. A Defesa Civil Municipal informou que os bairros mais atingidos no início da manhã foram Alto da Boa Vista, Rocinha, na zona sul, e Tijuca, na zona norte. Não há registro de desalojados, desabrigados ou feridos.

 

Agência Brasil

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.