Concurso de robótica leva internas do Novo Degase à Alemanha

Alunas de centro socioeducativo vão competir com 54 equipes de 45 países diferentes
 

 

Duas alunas do Centro de Socioeducação Professor Antonio Carlos Gomes da Costa, vinculado ao Novo Degase, foram convidadas a participar do campeonato Open European Championship/First Lego League, festival de robótica que será realizado a partir de amanhã, na Alemanha. A construção de uma cadeira-sambista é um dos trabalhos que será apresentado. Elas vão competir com 54 equipes de 45 países diferentes.

 

Este ano, a competição tem como objetivo dar soluções para o bem-estar do idoso. Pesquisando junto às escolas de samba, as alunas descobriram que a ala das baianas sofre baixas em função do peso da roupa, cerca de 30kg, que impede as participantes de evoluírem na avenida.

 

Com a cadeira, a baiana poderá controlar a evolução com os pés. O protótipo sustenta o peso da fantasia e oferece os comandos para os movimentos exigidos pelas regras do desfile.

 

A professora Sandra Caldas, que acompanha as jovens nesta viagem junto com dois profissionais do Novo Degase, está no projeto desde 2008. Ela explica que a iniciativa trouxe a possibilidade de as alunas mostrarem o seu trabalho em escolas municipais.

 

“Esse projeto pioneiro é um aprendizado para todos nós. Já pensamos em novos cursos em que essas alunas, agora em regime de semiliberdade, possam aplicar e dar continuidade ao que aprenderam”, disse Sandra.

 

A iniciativa entre a Secretaria de Educação e o Novo Degase com a Lego Education possibilita que jovens que cumprem medidas socioeducativas participem de oficinas de arte e construção. O objetivo é estimular a criatividade na produção de animações e peças de robótica.

 

Ações culturais ajudam na reintegração

 

A equipe desenvolve vários projetos culturais que têm como objetivo reintegrar os jovens à sociedade. Com a temática meio ambiente, as alunas já realizaram o filme “Amigo do Rio”, que recebeu o reconhecimento da Agência Nacional de Água. Outra iniciativa proporcionou a produção de um vídeo sobre palavras de origens africanas e indígenas. Em 2011, as jovens conquistaram o prêmio da Microsoft, na categoria animação.

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.