Consórcio de Eike Batista vai administrar o complexo do Maracanã por 35 anos

Resultado final será publicado no Diário Oficial após análise da documentação
 

O Consórcio Maracanã S.A, formado pela construtora Odebrecht, de propriedade de Eike Batista, pelo grupo AEG e pela IMX, foi considerado apto a administrar o Complexo do Maracanã, segundo o processo de licitação. O outro grupo interessado, o Complexo Esportivo e Cultural do Rio de Janeiro, formado pela OAS, Largadère Unlimited e Stadion Amsterdam, que também disputava a administração do complexo esportivo, decidiu não entrar com recurso.

 

 

 

Uma ata será redigida e encaminhada com toda a documentação para análise do secretário da Casa Civil, Regis Fichtner, que deverá homologar a decisão. O resultado final terá publicação no Diário Oficial do Estado. Os documentos têm previsão de ser encaminhados até a manhã da sexta-feira (10). 

 

 

Segundo o secretário da Casa Civil, Regis Fichtner, no jogo do dia 2 de junho, entre Brasil e Inglaterra, o estádio já estará sob a administração do consórcio vencedor.

 

Informações da assessoria

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.