Governo revê modelo de formação de mão de obra em TIC

Novidades em Tecnologia da Informação
 

O governo federal está revendo o modelo de formação de mão de obra especializada em TIC. Alvo central da estratégia é mudar o currículo das escolas de ensino técnico. Mas também há uma reivindicação para a liberação do ensino à distância no Pronatec, programa criado pelo governo federal, e que irá formar até 2 milhões de profissionais até dezembro.

 

“Hoje a regra proíbe. E isso não faz sentido em Tecnologia”, frisa Sergio Sgobbi, da Brasscom, que revela que há uma revisão em curso no ministério da Educação, coordenador direto da iniciativa. “Estamos fazendo os acertos necessários. Há realmente arestas para serem aparadas, principalmente na questão da aproximação das universidades, escolas e empresa. O ensino de hoje não atende a demanda do setor produtivo”, salienta Sgobbi.

 

A prova prática é que de cerca de duas mil vagas ofertadas para TI, apenas 504 foram efetivamente preenchidas. “E não há base ideal para a formação em TI. Por isso, há um índice tão alto de evasão de jovens, quando há vagas para serem preenchidas”, lamenta o executivo da Brasscom. Sgobbi participou da BITS 2013. Clique aqui e assista a entrevista exclusiva concedida à CDTV, do portal Convergência Digital.

 

Site: Convergência Digital

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.