Operação Barreira Fiscal capacita agentes para fiscalizar cargas perigosas

150 agentes da operação serão capacitados
 

Para reforçar a atuação nos seus postos, a Operação Barreira Fiscal promove, nesta terça-feira (07), a qualificação de agentes para a fiscalização de cargas perigosas. Ministrado por um representante do Grupamento de Operações com Produtos Perigosos (GOPP) do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ), a palestra tem o objetivo de ajudar os fiscais a identificarem as cargas e saber como agir em cada situação.

 

Nessa primeira etapa, 150 agentes da operação serão capacitados. Na quinta-feira (09), outra turma assistirá à aula. No curso, eles aprendem a identificar as cargas a partir das sinalizações nos produtos, como a fiscalização deve ser feita, se a carga pode ser aberta ou não e quais os tipos de risco, por exemplo.

 

De acordo com o coordenador policial da Operação Barreira Fiscal, major Rogério Jackes da Silva, novas palestras deverão ser promovidas sobre o tema.

 

– O grande detalhe da operação é a fiscalização do recolhimento de ICMS em trânsito, ou seja, nós paramos toda e qualquer tipo de carga no posto. Dentre elas, existe a possibilidade de produtos químicos. Com isso, há uma necessidade de nossos agentes terem um conhecimento de como lidar com esse produtos – explicou o major Jackes.

 

Agente da operação há três anos, o sargento da Polícia Militar Fábio de Moraes Azevedo, de 39 anos, conta que diversas vezes se deparou com cargas perigosas no posto de Itatiaia, como combustíveis, produtos radioativos, e tóxicos.

 

– Esse curso é muito importante principalmente para a identificação correta das cargas. No caso dos produtos radioativos, nos temos medo de manusear, não sabemos se pode ou não, como é armazenado, então agora estamos esclarecendo essas dúvidas – garantiu Azevedo.

 

Informação da assessoria

0 comentários