Renda do trabalhador carioca sobe 1,9% em 12 meses

A taxa de desocupação dos cariocas foi de 5,0% em março, permanecendo estável na comparação com o mês anterior e com março de 2012
 

Apesar da economia brasileira apresentar um cenário contido, com um crescimento modesto do Produto Interno Bruto (PIB) e uma ameaça de aumento contínuo da inflação, os índices relacionados ao emprego na economia carioca continuam mostrando uma resposta positiva para as incertezas do mercado.

 

Segundo a análise feita pelo Instituto Pereira Passos (IPP), da Prefeitura do Rio, baseada na Pesquisa Mensal de Emprego (PME), do IBGE, o rendimento no Rio da população ocupada, que corresponde a mais de 3 milhões de pessoas, subiu 1,9% em março deste ano, se comparado com o mesmo período de 2012, alcançando R$ 2.412,10. Com relação ao mês anterior, o índice caiu 1,2%.

 

A taxa de desocupação dos cariocas foi de 5,0% em março, permanecendo estável na comparação com o mês anterior e com março de 2012. Das 5,6 milhões de pessoas em idade ativa, 2,8% estão desocupados, percentual equivalente a 160 mil fora do mercado de trabalho.

 

Em relação a fevereiro de 2013, o grupamento de pessoas ocupadas no setor de construção apresentou queda de 9,9% e os demais grupos de atividades permaneceram estáveis.

 

Informações da assessoria

0 comentários