Rio de Janeiro intensifica campanha contra o fumo

De acordo com a última pesquisa da secretaria, em 2011, cerca de 14% das pessoas com mais de 18 anos que vivem no município eram fumantes
 

Em homenagem ao Dia Mundial sem Tabaco, que será comemorado na próxima sexta-feira (31/05), a Secretaria Municipal de Saúde intensifica a partir desta segunda-feira (27/05) campanhas de combate ao fumo. Nas ações, que vão até o dia 5 de junho, serão exibidos filmes, feitos exames e haverá promoção de debates em unidades de saúde e escolas.

 

A psicóloga Ana Helena Rissin, que atua na área de controle do tabagismo na secretaria, disse que o objetivo é diminuir o número de fumantes e prevenir a iniciação ao vício. “Existem duas linhas de ações: uma é fazer a pessoa que fuma parar de fumar. Setenta por cento dos fumantes têm vontade de parar. A outra linha de ação é a gente tentar investir para que os jovens não comecem a fumar, é a linha da prevenção, que é o tema do 31 de maio deste ano”.

 

Com a lei que proíbe o fumo em locais fechados, a psicóloga disse ser possível observar queda no número de fumantes. “Tivemos um avanço muito grande com a proibição do fumo em ambiente fechado, que ajudou muito na diminuição do uso de cigarro pelas pessoas, principalmente por jovens. Em boates, restaurantes, os jovens não vêem mais as pessoas fumando, o que não estimula a vontade de fumar”.

 

Ainda segundo a psicóloga, 90% dos fumantes aderem ao tabagismo até os 19 anos de idade devido às propagandas. “As propagandas são colocadas próximas a doces e balas em padarias e bares. Ela indica que o jovem vai esquecer a bala e começar a fumar, porque na propaganda sempre têm pessoas sérias, de sucesso. Colocar sabores no cigarro também é para seduzir os jovens. É uma grande estratégia de marketing que dá muito certo, porque disfarça o gosto do tabaco. A Anvisa conseguiu proibir essa ação, mas está correndo risco de perder o poder de continuar com a proibição”.

 

De acordo com a última pesquisa da secretaria,  em 2011, cerca de 14% das pessoas com mais de 18 anos que vivem no município eram fumantes.

 

Agência Brasil

0 comentários