Rio recebe ônibus equipados para combate ao crack

Cinco veículos doados pelo Governo Federal ficarão em pontos estratégicos da cidade para atender usuários
 

A cidade do Rio de Janeiro recebeu nesta sexta-feira (24/5), em cerimônia realizada no Palácio da Cidade, cinco ônibus que servirão de bases móveis de monitoramento do programa “Crack, é Possível Vencer”, do Governo Federal. Equipados com 20 câmeras cada um, os veículos vão auxiliar a Prefeitura do Rio no monitoramento do movimento migratório dos usuários de crack em pontos estratégicos da cidade: Complexo da Maré, Central do Brasil, Catete e Lapa, além de operar com uma base volante.

 

 

Essas unidades, que começam a funcionar na próxima semana, durante 24h, vão contar com agentes da Guarda Municipal e das secretarias municipais de Saúde e de Desenvolvimento Social. Na ocasião, outros nove municípios do estado do Rio formalizaram parceria com o programa do Governo Federal e, a partir do próximo ano, também receberão os veículos.

 

 

Os equipamentos foram doados pelo programa “Crack, É Possível Vencer”, parceria entre os ministérios da Justiça, Educação, Saúde e Desenvolvimento Social. Além dos ônibus, vai ser entregue em breve uma frota de dez carros e dez motocicletas para auxiliar no combate ao crack na cidade.

 

 

– Combater o crack é um dos nossos maiores desafios, um problema que envolve vários setores da administração municipal. Estamos tratando de um aspecto importante, que é a vigilância e a possibilidade de identificação do usuário para que outros setores do governo possam fazer o acolhimento e tratar essas pessoas. E essa é uma tarefa que só se torna possível se houver integração, ação conjunta dos governos. Não há como fazer isso sem parcerias e aporte de recursos, que deve ser permanente – disse Paes, acompanhado do vice-prefeito Adilson Pires (também secretário de Desenvolvimento Social) e dos secretários municipais Rodrigo Bethlem (Governo) e Hans Dohmann (Saúde), além do Inspetor-Geral da Guarda Municipal do Rio, Leandro Matielli.

Os veículos dispõem de recursos para que uma equipe multidisciplinar se faça presente em determinado local por longo período. Além de ajudarem as equipes a manter a ordem em determinada região, os ônibus servirão como um ponto de referência para aquelas pessoas que desejem buscar ajuda em pontos conhecidos de uso da droga.

 

 

– O veículo volante ficará de sobreaviso para a necessidade de um deslocamento rápido. Ou seja, usaremos a tecnologia a nosso favor, como mais um instrumento para que as pessoas se sintam estimuladas a abandonar o vício – afirmou Bethlem.

 

 

Cada veículo é equipado com 20 câmeras, capazes de capturar imagens a cerca de 500 metros de distância. Elas possuem um dispositivo infravermelho capaz de registrar à noite placas de veículos e áreas de venda e consumo de drogas. Além disso, os ônibus contam com equipamento telescópico, com poder de monitorar câmeras estratégicas, e serão capazes de se comunicar com o Centro de Operações Rio, enviando e recebendo imagens.

 

 

As equipes serão beneficiadas com escritórios equipados com computadores que gravam as imagens externas, podendo ser utilizados em ações de observação e investigação. Os profissionais também terão à disposição um espaço para reuniões com monitores de LCD, além de cozinha e banheiro. Representando o governo federal, a secretária executiva do Ministério da Saúde, Márcia Amaral, também ressaltou a necessidade de se trabalhar em conjunto, apontando a dependência química como uma das maiores causas da degradação social:

– É um problema que atinge não somente os viciados, mas seus familiares. Estes passam a viver uma situação de inércia, de descrença com a própria vida. Daí a importância de parcerias como essa. Uma ação integrada é a garantia de atenção integral a essas pessoas.

 

 

Até o final de 2014, o Governo Federal terá alocado cerca de R$ 4 bilhões em projetos e ações de enfrentamento do crack no país. Entre os municípios que formalizaram com o Governo Federal a participação no programa estão Niterói, representada pelo vice-prefeito Axel Grael, Macaé, Belford Roxo, Magé, Petrópolis, São João de Meriti, Volta Redonda, Itaboraí e Campos dos Goytacazes.

 

Prefeitura do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.