Secretaria de Obras investe R$ 60 milhões em Queimados

Recursos serão aplicados em drenagem de águas pluviais, saneamento e pavimentação de ruas
 

Entre obras de infraestrutura e canalização, o Governo do Estado investe quase R$ 60 milhões em melhorias na área central do município de Queimados, na Baixada Fluminense, com previsão de entrega no segundo semestre deste ano. São R$ 36 milhões na canalização do Rio Abel e R$ 23 milhões em drenagem de águas pluviais, saneamento e pavimentação de vias dos bairros Vila Central, Nossa Senhora da Conceição, Irmãos Guinle e São Francisco.

 

Iniciadas em julho do ano passado, as obras de implantação de uma estação de tratamento de esgoto, uma elevatória e canalização do Rio Abel, na área central da cidade, estão 76% concluídas. As melhorias são importantes para regular o leito do rio e prevenir enchentes, comuns em época de chuvas fortes. Também estão sendo realizadas a urbanização e a pavimentação do entorno.

 

Outras áreas, próximas ao centro do município e paralelas à linha férrea do ramal de Japeri, recebem, desde maio do ano passado, redes de drenagem pluvial e de esgotamento sanitário e pavimentação de logradouros. As intervenções vão beneficiar mais de 12 mil pessoas.

 

Um dos projetos, no valor de R$ 19,3 milhões, está com cerca de 40% de obras concluídas, com previsão de conclusão até outubro. Serão beneficiadas cerca de 10 mil pessoas que vivem no entorno das avenidas Irmãos Guinle, Berna e Moabe. As vias formam um corredor viário que corta o centro da cidade e se conecta com os municípios vizinhos, de um lado Nova Iguaçu e de outro Japeri.

 

O projeto foi dividido em três lotes. Um compreende dois quilômetros da Avenida Irmãos Guinle, a partir do limite com o bairro de Austin, em Nova Iguaçu, até o Rio Abel, no centro de Queimados. Os outros ficam em trechos das avenidas Berna e Moabe até o Rio dos Poços, na divisa com Engenheiro Pedreira, distrito de Japeri, em uma extensão de 2,6 quilômetros. Ainda fazem parte dessas obras várias ruas dos bairros do entorno, o Vila Central e o Nossa Senhora da Conceição, e mais 900 metros da Avenida Marcelle.

 

– As obras vão facilitar a mobilidade dos moradores desses bairros até o centro, potencializando seu crescimento. Vão acabar também com as constantes inundações, pois a rede de drenagem, com manilhas duplas de 1,5 metro de diâmetro, canalizará as águas pluviais para os rios Morto e dos Poços. Os bairros também vão receber uma rede de esgotamento sanitário, através da qual o material será coletado dos imóveis e lançado em fossas filtros de onde, livre de dejetos sólidos, o esgoto será enviado à rede pluvial. Este sistema vai facilitar que futuramente sejam feitas uma rede coletora-tronco e uma estação de tratamento – explicou o secretário de Obras, Hudson Braga.

 

Intervenções semelhantes estão sendo executadas em oito ruas do bairro São Francisco, no outro lado da linha férrea. Ao custo de R$ 3,6 milhões e com mais de 80% de execução, vão beneficiar diretamente dois mil moradores. Os trabalhos devem ser concluídos em até dois meses.

 

Investimentos totais de R$ 1,5 bilhão

Além de beneficiado juntamente com outros municípios da Baixada Fluminense com a implantação da Delegacia de Homicídios da Baixada, melhorias em escolas estaduais, intervenções da Cedae nas redes de abastecimento de água e esgoto e, principalmente, com a construção do Arco Metropolitano, em um investimento que supera R$ 1,5 bilhão, Queimados recebe diretamente obras do Estado no valor de quase R$ 170 milhões, por intermédio de programas da Secretaria de Obras, como o Somando Forças, Asfalto na Porta e Delegacia Legal.

 

Governo do Estado

 

0 comentários