Transporte no Rio pode alcançar expressiva redução de CO2 até 2016

Expectativa é que setor atinja em três anos metade da diminuição da emissão prevista para 2030
 

O setor de transportes no Estado do Rio deve deixar de emitir 1,8 milhão de toneladas de CO2 até 2016, com a ampliação e a melhoria das redes metroviária e ferroviária e dos serviços de barcas e de ônibus municipal e intermunicipal. O total previsto de redução de emissões do gás-estufa significa que, já em 2016, o Rio de Janeiro alcançará 50% da meta de redução de CO2 estabelecida para 2030.

Os dados de redução das emissões de CO2 no setor de transportes – segundo estudo realizado pela Coppe/UFRJ – foram divulgados pela Secretaria do Ambiente. A expectativa é que aproximadamente 260 mil carros particulares e 12 mil ônibus sejam substituídos por dia por transportes coletivos mais ambientalmente amigáveis.

 

Com a realização das reduções previstas, o Estado do Rio deve atingir, em apenas seis anos, metade da meta – instituída pelo Decreto de Mudanças Climáticas (nº 43.216) – de redução de 3,8 milhões de toneladas da emissão de CO2 até 2030.

 

O uso de energia é responsável por mais de 60% das emissões de CO2, dos quais o setor dos transportes representa 45%. Além do CO2, são emitidos outros gases de efeito estufa, como o dióxido de enxofre e o monóxido de carbono, altamente prejudiciais à saúde humana.

 

Com a melhoria e expansão do setor de transportes de massa, a estimativa é que do total de 1,8 milhão de toneladas de CO2 cada um dos modais abaixo alcance a seguinte redução:

– Melhorias da rede ferroviária: 884.330 toneladas;

– Reestruturação rodoviária: 504.400 t.;

– Expansão da malha metroviária: 414.300 t.;

– Expansão hidroviária: 33.060 t.;

 

Governo do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.