UPP Adeus/Baiana comemora 1º aniversário com saldo positivo

Nas comunidades do Alemão, pacificação ajudou na valorização dos imóveis e na melhoria do ensino público
 

A Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Adeus/Baiana, no Complexo do Alemão, promoveu neste sábado (11/5), na sede do Social Ramos Clube, um café da manhã para os moradores das duas comunidades. O objetivo foi comemorar o 1º aniversário da criação da unidade, e, com a proximidade do Dia das Mães, também homenagear as mães da comunidade e da corporação.

 

Ao agradecer o trabalho de toda a equipe e ao apoio da comunidade, o comandante da UPP, capitão Paulo Ramos, fez um resumo das ações da unidade naquela região depois de um ano de trabalho e revelou dados importantes.

 

– Seguindo as etapas do programa de instalação das UPPs, aqui no Adeus/Baiana já estamos na fase de avaliação e monitoramento e os resultados têm sido muito positivos. Um exemplo é que, ouvindo profissionais do mercado imobiliário locais, verificamos que a valorização dos imóveis da região já chega à 100%. Outro dado importante vem das escolas da região. Em virtude da inexistência de paralisação de aulas, o que ocorria no passado em função de conflitos, o programa de cada currículo tem sido cumprido na íntegra, beneficiando os alunos das unidades de ensino municipais e estaduais – afirmou o capitão.

 

O comandante citou ainda os projetos que a UPP Adeus/Baiana vem promovendo junto aos moradores da região, como as aulas de ginástica para a terceira idade; o Banco de Alimentos, criado em parceria com a Ceasa; e as aulas de balé clássico, que terão início no próximo mês e serão ministradas por uma das policiais integrantes da UPP que cursa dança na UFRJ.

 

Programação especial

Para representar as mães dos oficiais e as da comunidade, o capitão Ramos chamou a soldado Priscila Carvalho e a moradora Kátia Maria Tavares. As homenageadas ganharam flores e kits de beleza. Durante o café, aconteceu a aula inaugural do mais novo projeto da UPP Adeus/Baiana que é a criação do Núcleo de Lutas do projeto Rio 2016. Aulas gratuitas de jiu-jítsu, karatê e muay thai serão oferecidas para a comunidade.

Presente ao evento, o tenente-coronel Marcos Balbino, comandante das UPPs da região da Leopoldina, destacou o trabalho de integração da comunidade inicialmente contemplada com a instalação da unidade pacificadora com todos os moradores dos bairros do entorno.

 

– A escolha de espaços como o do Social Ramos Clube para reunir todos os moradores faz parte dessa estratégia de integração e de recuperação da autoestima – explicou Balbino.

 

O comandante citou ainda o investimento da Polícia Militar no treinamento dos jovens oficiais que integram as UPPs. São promovidas palestras e instrução continuada.

 

Atividades integra moradores e UPP

As moradoras Maria Mendes, Isabel Alves e Maria José da Silva se reuniram para o café. Elas participam das atividades de ginástica promovidas pela UPP e resolveram prestigiar o aniversário da instalação.

– Estou morando aqui há três anos. Faço ginástica e meu filho, de 9 anos de idade, faz futebol – contou Maria José.

Isabel Alves também deu sua opinião:

– Tudo aqui melhorou muito. Eles estão perto da gente e, quando procuramos, estão sempre disponíveis para ajudar – disse Isabel, citando os oficiais da unidade pacificadora.

Serviços para a comunidade

Outro evento, em paralelo ao aniversário da UPP, aconteceu na quadra da Imperatriz Leopoldinense e foi promovido em parceria com o Sesi/Senac. Foi montada uma feira de serviços e ação social para os moradores. Foram oferecidos ao público serviços como a segunda via de certidões, emissão de carteira de trabalho, de identidade civil, palestras sobre o mercado de trabalho, oficinas de artesanato, além de recreação e animação para as crianças.

A moradora Maria de Fátima Santos Pereira aproveitou a oportunidade para tirar a 2ª via da carteira de identidade e a carteira de Trabalho.

– Também vou pedir assistência jurídica que estão oferecendo aqui. Se eu fosse fazer tudo separado, perderia muito tempo nas filas. Aqui, tudo se revolve ao mesmo tempo. E isso é ótimo para nós – ressaltou a moradora do Alemão.

Érica Vicente da Silva celebrava mais do que a emissão de um documento: comemorava também o primeiro emprego. Com a primeira carteira de Trabalho nas mãos, a jovem, de 18 anos, revelou que conseguiu se colocar no mercado como auxiliar de crédito, mas ainda não havia tido tempo para solicitar a carteira.

– Estou há um mês no emprego e só faltava a carteira para regularizar a minha situação no trabalho. Foi tudo muito rápido e o pessoal do atendimento foi muito gentil. Além disso, esse trabalho das UPPs é muito importante para a comunidade – afirmou Érica.

No encontro, a equipe da Unidade de Polícia Pacificadora prestou orientações, distribuiu jogos, calendários, folhetos informativos e lanches.

 

Governo do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.