Anac faz última vistoria do aeroporto de Guarulhos antes da Copa das Confederações

Além de Guarulhos, serão inspecionados os aeroportos do Galeão e Santos Dumont (RJ), de Brasília, Confins (MG), de Salvador, de Fortaleza, do Recife e de Viracopos, em Campinas (SP)
 

O diretor da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Marcelo Pacheco, esteve em São Paulo para fazer a última inspeção do aeroporto de Guarulhos antes da Copa das Confederações, que começa no dia 15. Embora São Paulo não esteja entre as seis cidades-sede da competição, o aeroporto paulista é considerado importante, pois serve de entrada para turistas estrangeiros.

 

 

Segundo Pacheco, a fiscalização começou há quatro meses. “O que a Anac está fazendo agora é uma vistoria final para verificar se está tudo de acordo com o que já tinha sido combinado, se estão todas as facilidades prontas, se as empresas aéreas estão preparadas para receber os passageiros e se o aeroporto está preparado”, disse. No período, explicou Pacheco, a Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuária (Conaero) coordenou as vistorias e apontou os ajustes que precisavam ser feitos.

 

 

Em Guarulhos, ocorreram melhorias para facilitar o fluxo de passageiros. Sem alterar a infraestrutura, o aeroporto buscou otimizar as posições no desembarque internacional. Dois exemplos disso foram as mudanças na formação de filas antes da passagem pelo raio X, pela Receita Federal e pela Polícia Federal. Com isso, no último ano, foi possível reduzir o tempo de espera, melhorando em 30% a velocidade do fluxo de passageiros.

 

 

“Estamos acompanhando diariamente o aumento da venda das passagens e não temos um grande aumento do tráfego aéreo nesse período. Tem 200 voos extras em todos os aeroportos da Copa das Confederações. Na taxa de ocupação, não temos percebido um crescimento anormal”, informou Pacheco.

 

 

Para ele, o maior problema enfrentado por quem usa o transporte aéreo no país é a falta de informação, sobretudo a respeito de voos com atraso, cancelamentos e passageiros com reserva, mas que não conseguem embarcar. As companhias aéreas devem disponibilizar um balcão de informações contendo folhetos que explicam os direitos do passageiro lesado, que inclui assistências como alimentação, hospedagem e remanejamentos para outros voos. “Em 2012, tivemos uma diminuição de 40% nas reclamações, na comparação com 2011.”

 

 

Além de Guarulhos, serão inspecionados os aeroportos do Galeão e Santos Dumont (RJ), de Brasília, Confins (MG), de Salvador, de Fortaleza, do Recife e de Viracopos, em Campinas (SP). Durante o período da Copa das Confederações – de 13 de junho a 2 de julho – 220 servidores da Anac estarão nesses aeroportos. “[A finalidade] é checar se as empresas aéreas estão dando a assistência devida aos passageiros”, esclarece Pacheco.

 

Agência Brasil

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.