Bombeiros do Rio reforçam efetivo para a Jornada Mundial da Juventude

Planejamento inclui 1,7 mil militares, 150 viaturas, 27 embarcações e duas aeronaves
 

O Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro vai intensificar sua atuação durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que acontece de 23 a 28 de julho, na capital fluminense. O planejamento operacional da corporação inclui o empenho de até 1,7 mil militares, 150 viaturas, 27 embarcações e dois helicópteros durante os seis dias de evento.

 

 

De acordo com o superintendente extraordinário para grandes eventos da Secretaria de Defesa Civil, coronel Wanius Amorim, o objetivo é garantir o menor tempo-resposta nos atendimentos. As ações irão proteger a população, sem deixar de atender a rotina da cidade.

 

‘Estamos preparados para atuar em todos os tipos de socorro. Mobilizamos recursos extras para atender as situações mais adversas. Só em Guaratiba, são esperados cerca de 1,5 milhão de participantes. Com as ações, prevemos um atendimento de até oito minutos, sem deixar de cobrir outras ocorrências”, explicou o coronel.

 

O efetivo estará presente nos locais de maior concentração de público. Além dos espaços centrais (Guaratiba e Copacabana) e das regiões consideradas especiais (Palácio São Joaquim, Catedral Metropolitana e Sambódromo), os militares atuarão nas proximidades da residência, no Sumaré, nos itinerários previstos para deslocamento do Papa e nos aeroportos. Áreas turísticas e zonas hoteleiras também contarão com a presença de bombeiros.

 

Para garantir o reforço nos quartéis e grupos táticos distribuídos pela cidade, a corporação vai contar com o Regime Adicional de Serviço (RAS).

 

“Vamos ter o dobro do efetivo de cada quartel. Passaremos de 700 para mais de 1,7 mil bombeiros, por dia, nos atos centrais e especiais”, afirmou Amorim.

 

O reforço operacional terrestre será feito em três níveis de socorro: os Grupos de Intervenção Rápida realizarão ações básicas de prevenção e combate a princípios de incêndio. Os Grupos Táticos Avançados farão, também, salvamentos e atendimentos a emergências médicas. Já as equipes de Força-Tarefa atuarão em situações em que houver necessidade do uso de viaturas de maior porte.

 

No mar, lanchas, botes infláveis e jet skis serão utilizados nos salvamentos marítimos, bem como duas aeronaves, que farão os resgates aeromédicos.

 

Governo do Estado

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.