Duque de Caxias tem campanha de prevenção à osteoporose

Diagnóstico precoce da doença melhora a qualidade de vida
 

Com o objetivo de diagnosticar precocemente a osteoporose e definir o tratamento adequado, a indústria farmacêutica Eli Lilly, em parceria com a prefeitura de Duque de Caxias e a Secretária Municipal de Saúde, por meio do Programa de Saúde do Idoso, realiza de 3 a 14 de junho, uma campanha preventiva. A ação acontecerá das 9h às 16h, no Posto Médico de Saúde de Campos Elíseos, em Duque de Caxias.

 

A campanha é voltada para mulheres acima de 50 anos e que estejam na pós-menopausa. Sob a supervisão de um médico, as mulheres passam pelos exames de ultrassonometria (máquina de calcâneo), um exame de triagem, cujo resultado sai imediatamente e permite ao médico detectar a doença precocemente. O calcâneo é o local do corpo mais utilizado internacionalmente e, também no Brasil, para o exame. Esta preferência ocorre por ser o calcâneo metabolicamente mais ativo, além de ser facilmente acessível, reduzindo assim erros no posicionamento do pé na realização do exame.

 

Em caso de screening positivo, o portador é encaminhado para o exame de densitometria óssea, a fim de confirmar o diagnostico e verificar o grau de comprometimento da sua massa óssea, e, se necessário, iniciar o tratamento dentro da instituição de saúde pública. Esse processo integra as campanhas da Lilly – em parceria com secretarias municipais de saúde – que tem o intuito de alertar para os perigos da osteoporose com a realização do exame, palestras educativas e indicações para a prática de atividades físicas.

 

 

Doença – A osteoporose atinge 10 milhões de pessoas no Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde, e impacta diretamente na qualidade de vida do indivíduo, já que existe a tendência de fraturas devido à perda da resistência óssea. No caso da população feminina é ainda pior: uma em cada quatro mulheres com osteoporose apresenta fratura vertebral na pós-menopausa. Portanto, o diagnóstico precoce da osteoporose é fundamental, uma vez que permite ao médico e paciente tomarem medidas adequadas para evitar fraturas, cirurgias e perda de qualidade de vida.

 

 

A osteoporose é definida como uma doença osteometabólica, caracterizada por perda de massa óssea importante, que faz com que seu portador seja mais propenso ao desenvolvimento de fraturas. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, no mundo, 13% a 18% das mulheres e 3% a 6% dos homens, acima de 50 anos, sofrem com a doença.

 

Assessoria

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.