Esquema para a Jornada Mundial da Juventude

O evento será realizado no Rio de janeiro, entre os dias 23 e 28 de julho
 

A Prefeitura do Rio montou um esquema especial para receber a Jornada Mundial da Juventude, que acontece entre os dias 23 e 28 de julho. Veja o que muda na cidade durante o período:

 

 

Feriado – Para minimizar os transtornos à população e amenizar o impacto do evento no cotidiano dos cariocas, a Prefeitura do Rio, com a aprovação da Câmara de Vereadores, vai decretar feriado integral nos dias 25 e 26 de julho, devido à presença do Papa Francisco na Praia de Copacabana. No dia 23 de julho, para facilitar a chegada dos peregrinos a Copacabana, será feriado a partir das 16h. Já no dia 29 de julho, para facilitar a saída dos ônibus da cidade, será feriado até às 12h. Eventos sem relação com as atividades da Jornada não serão autorizados pela prefeitura.

 

 

Estão excluídas dos feriados as atividades de comércio de rua, bares, centros comerciais, shopping centers, galerias, estabelecimentos culturais e pontos turísticos, que poderão funcionar normalmente. A maioria dos órgãos da Prefeitura do Rio também vai funcionar. No dia 23, os estabelecimentos públicos e privados poderão iniciar as suas atividades mais cedo, como forma de compensar o término antecipado da jornada de trabalho.

 

 

Circulação de ônibus fretados – Ônibus fretados não poderão circular dentro do município do Rio durante os dias 19 e 30 de julho. Estes veículos serão multados ou apreendidos, caso não respeitem a proibição. Antes de chegar ao Rio, passarão por uma triagem em pontos de identificação, onde serão adesivados e sairão em comboios, com deslocamento controlado. Estes pontos serão no terreno Canção Nova, em Cachoeira Paulista, no interior de São Paulo, e em Casimiro de Abreu e Itaipava, ambas no interior do Rio de Janeiro. A entrada na cidade não poderá ser feita nos horários de rush, entre 6h e 10h e das 17h às 20h. Bolsões intermediários também serão montados para fazer a triagem dos ônibus que chegarem por rotas alternativas e não passarem pelos pontos de identificação. Depois do desembarque dos peregrinos, os ônibus, já vazios, serão encaminhados para bolsões de estacionamento localizados em Paciência e Recreio dos Bandeirantes. Destes locais só sairão para seguir a viagem de volta. Em todos estes locais, voluntários da JMJ e agentes públicos orientarão motoristas e peregrinos sobre como se deslocar pela cidade.

 

 

 

Esquema especial em Copacabana – Em Copacabana, a Prefeitura repetirá o esquema do réveillon nos dias em que haverá presença do Papa: 25 e 26 de julho. Na terça, dia 23, na missa com Dom Orani Tempesta, Arcebispo do Rio, o esquema de trânsito será similar ao de grandes shows na praia. O sistema de chegada e saída será feito exclusivamente através do transporte público.

 

 

 

Esquema especial em Guaratiba – Os acessos ao Campus Fidei serão feitos em dois lugares: portões Norte (Avenida das Américas) e portões Sul (Estrada da Matriz). Será permitida apenas a chegada de pedestres ao local em rotas de 13 quilômetros. Essas rotas partem de Santa Cruz (Estrada da Pedra), Campo Grande (Estrada do Mato Alto) e Recreio (Avenida das Américas/Avenida Dom João VI). A chegada a esses locais será feita via sistema público de transporte: BRT Alvorada – Recreio e estação de trem de Campo Grande, além das linhas de ônibus regulares.

 

 

 

Limpeza e Conservação – Para os eventos de grande concentração de público, como a Missa de Abertura, Cerimônia de Acolhida e Via Sacra, em Copacabana, e a Vigília dos Jovens e Missa de Envio, em Guaratiba, a Comlurb preparou um esquema especial para manter a área e seus acessos limpos antes, durante e depois dos eventos.

 

 

Serão mobilizados, ao todo, 4.471 garis, 14 equipamentos (mini-varredeiras e mini-pás), 121 caminhões compactadores, 60 caminhões basculantes, 13 lava-jatos, 54 caminhões pipa d’água, 61 varredeiras, 8 tratores de praia, 13 pás mecânicas e 3.730 contêineres. Somente em Guaratiba, será feita a instalação de 110 ilhas com 2.930 contêineres no total, garantindo locais adequados para o descarte de resíduos ao logo dos 41 quilômetros das 3 rotas que os peregrinos irão percorrer. Por lá, 2167 garis farão os serviços de limpeza. A instalação desses milhares de contêineres foi calculada para receber cerca de 900 toneladas por missa. Pontos de passagens de comitiva, residências do Sumaré e outras regiões turísticas terão a sua rotina de conservação intensificada no período compreendido entre uma semana antes do evento até uma semana após. Até o início da Jornada, 30 câmeras serão instaladas na região de Guaratiba e Copacabana, voltadas exclusivamente para o monitoramento da JMJ. O monitoramento será feito pelo Centro de Operações da Prefeitura do Rio.

 

 

Riotur – A Riotur vai reforçar a sinalização da cidade, principalmente nos pontos turísticos e pontos de chegada, como Rodoviárias e Aeroportos, e no bairro de Copacabana. Serão instaladas 600 placas em postes/galhardetes, 40 blimps, 650 mobiliários urbanos e quatro portais.

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.