Estado abre 6,7 mil vagas para cursos de qualificação de professores

Docentes da rede estadual que participarem irão ganhar bolsa-auxílio no valor de R$ 300
 

Com o objetivo de aprimorar a formação dos professores da rede pública de ensino, o Governo do Estado está criando 6,7 mil vagas em cursos de qualificação, que oferecerão aos docentes uma bolsa-auxílio no valor de R$ 300. Ainda este mês, serão abertas 2,7 mil vagas nos cursos voltados para professores do ensino regular, que ministram aulas de Português, Matemática, História, Ciências, Biologia, Física, Química, Geografia e Sociologia.

 

O processo de qualificação, que integra o programa de Formação Continuada, possui carga horária de 180 horas, distribuídas ao longo de 11 meses. Os cursos são compostos por aulas a distância, com encontro presencial uma vez por mês. Para participar dos cursos, os professores precisam estar lecionando na turma e na disciplina escolhidas no momento da inscrição, que poderá ser feita pela internet. Serão aprovados os docentes que tiverem presença mínima de 25% nos encontros presenciais e que obtiverem notas iguais ou superiores a 60 em cada um dos módulos.

 

Professora de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira no Colégio Estadual Nilo Peçanha, em São Gonçalo, Maria das Graças Cêia, de 57 anos, terminou o curso de formação continuada e, em seguida, iniciou a especialização em “Leitura e Produção Textual”, na Universidade Federal Fluminense (UFF). Satisfeita, ela contou que terminará a pós-graduação em agosto e que sua próxima meta é um mestrado.

 

“O curso de formação continuada foi uma ótima oportunidade de interagir com outros professores, e me estimulou a fazer a especialização. Participamos de fóruns, debates, tínhamos atividades praticamente todos os dias. A troca de experiências, na minha área, é muito importante. Isso tudo dá uma sacudida na gente”, disse Maria das Graças, que faz parte da rede estadual há sete anos e dá aulas para o 1º ano do Ensino Médio.

 

No segundo semestre deste ano, serão oferecidas outras três mil vagas em cursos para professores que atuam na Educação de Jovens e Adultos, e mil oportunidades para cursos do programa Gestar (Gestão da Aprendizagem Escola), realizado em parceria com o Ministério da Educação.

 

“Além de auxiliar o planejamento de aulas e permitir a troca de experiências entre os docentes, os cursos de qualificação têm impacto direto no resultado dos alunos, pois os professores vão poder aplicar em sala de aula técnicas aprendidas nos cursos de qualificação e receber um feedback direto dos estudantes”, explicou o superintendente de Desenvolvimento de Pessoas da Secretaria de Educação, Antoine Lousao.

 

De acordo com o professor de Matemática e Física Ângelo Torres, de 28 anos, um dos grandes trunfos do curso de formação continuada é descobrir novas formas de abordar os mesmos conteúdos. Com nove turmas, do 7º ano do Ensino Fundamental à 3ª série do Ensino Médio, o professor se sente estimulado pelas leituras do curso, que termina em julho.

 

“O material didático é muito estimulante: há boas ideias para se trabalhar na sala de aula, tanto com recursos como sem recursos tecnológicos”, afirmou o professor do Colégio Estadual Elza Vianna Fialho, que está estudando para cursar um mestrado.

 

Governo do Estado

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.