FIRJAN: recuo de 40% nas exportações fluminenses de janeiro a abril

  A balança comercial do estado do Rio apresentou saldo negativo no primeiro quadrimestre do ano, com déficit de US$ 921 milhões, devido à redução de 40% das exportações (US$ 6,4 bilhões) e do aumento de 29% nas importações (US$ 7,3 bilhões). Os dados são do boletim Rio Exporta, divulgado pelo Sistema FIRJAN nesta segunda-feira,[...]
 

 

A balança comercial do estado do Rio apresentou saldo negativo no primeiro quadrimestre do ano, com déficit de US$ 921 milhões, devido à redução de 40% das exportações (US$ 6,4 bilhões) e do aumento de 29% nas importações (US$ 7,3 bilhões). Os dados são do boletim Rio Exporta, divulgado pelo Sistema FIRJAN nesta segunda-feira, dia 10 de junho. 

 

 

A queda das exportações fluminenses foi marcada especialmente pela baixa nas vendas de petróleo, que movimentou US$ 3,1 bilhões, uma redução de 57% em relação aos primeiros quatro meses do ano passado. Já o crescimento das importações foi impulsionado pela compra de combustíveis e lubrificantes (US$ 2,2 bilhões), com alta de 91% no período, além das importações de bens de capital (US$ 1,3 bilhão), com aumento de 49%. 

 

 

Depois do primeiro superávit do ano, em março, o cenário da balança comercial do Rio voltou a ser de retração em abril, com déficit de US$ 371 milhões. As exportações fluminenses movimentaram US$ 1,3 bilhão, uma queda de 60% em comparação ao mesmo período do ano passado, enquanto as importações recuaram 5,3%, atingindo US$ 1,6 bilhão. 

 

 

A queda de 73% nas vendas de petróleo (US$ 581 milhões) e de 67% em óleos combustíveis (US$ 127 milhões) foram os principais responsáveis pela baixa das exportações em abril. A indústria Mecânica, no entanto, bateu recorde de vendas, exportando US$ 17,9 milhões (alta de 42%), melhor resultado do ano. O segmento de Bebidas também atingiu em abril sua melhor marca do quadrimestre, com vendas que somam US$ 1,3 milhão, crescimento de 204%. 

 

 

As importações fluminenses, que apresentavam crescimento desde setembro de 2012, recuaram em abril devido à diminuição de 51% nas compras de combustíveis e lubrificantes (US$ 291 milhões). 

 

 

Nos quatro primeiros meses do ano, os Estados Unidos foram o principal parceiro comercial do estado, registrando US$ 1,4 bilhão em exportações e US$ 1,1 bilhão em importações. Entre os blocos e áreas econômicas, a Ásia (US$ 1,8 bilhão) foi o principal destino das exportações fluminenses, ainda que tenha apresentado redução de 51% em comparação ao mesmo período de 2012. Nas importações, a União Europeia foi a principal origem de compras (US$ 1,8 bilhão), avançando 29%.

 

 

O boletim Rio Exporta está disponível para download em http://migre.me/eX7ce 

_________________
Mais informações
Sistema Firjan – Assessoria de Imprensa

0 comentários