Funk é eleito favorito em duelo de ritmos

De virada é mais gostoso
 

Na noite deste sábado (08), o Parque Madureira, na zona norte do Rio de Janeiro, foi palco da batalha musical que reuniu o Hip Hop de São Paulo, o Manguebeat do Recife, o Eletromelody de Belém do Pará e o Funk carioca. Em disputa acirrada com Rael (Hip Hop), Márcio G garantiu a vitória no final.

 

 

O Red Bull Na Batida teve entrada franca e reuniu cinco mil pessoas, de acordo com a Polícia Militar do Rio de Janeiro.

 

“Não tenho nem palavras. Essa vitória representa o que nós (eu e o Goró – parceiro falecido em 2000) plantamos lá atrás deu frutos. Hoje o nosso funk está em todo lugar”, agradeceu Márcio G ainda no palco, logo após receber o troféu. Para Rael, a experiência de ver o publico cantando suas músicas foi inesquecível. “Poder dividir isso com a comunidade é incrível. Foi uma honra”. O duelo de batidas teve como mestre de cerimônias o MC Dughettu e foi dividido em quatro rounds, cada um valendo um ponto. Ganhava o ritmo que mais arrancasse aplausos do público após o final de cada etapa.

 

Round a Round

No primeiro deles, o da Batida Clássica, no qual cada atração toca um clássico de seu repertório, a vitória foi de Rael com “Caminho”. Na sequência, foi a vez da Batida do Coração, vencida por Márcio G. Cantando em casa, ele cativou o público com o sucesso “A Distância”. Na etapa Batida pra Sacudir, Rael voltou a pontuar com “Coração”.

 

No quarto round, Batida Cover, o músico paulistano apresentou uma versão de “O Hip Hop é Foda”, uma adaptação da canção “A Bossa Nova é Foda”, sucesso de Caetano Veloso. Mas não foi o suficiente para ganhar do clássico de Claudinho e Buchecha, “Nosso Sonho”, interpretado por Márcio G e cantado em coro pelo público.

 

Com duas vitórias para cada lado, São Paulo e Rio de Janeiro foram para o desempate. Na etapa freestyle, o medley com hits do funk carioca como “Rap da Felicidade” e “Ela é Top” transformou o Parque Madureira em um grande baile e garantiu a vitória para Márcio G.

 

O Hip Hop de São Paulo foi defendido por Rael. Já a Gang do Eletro – com Keila, William Love, Maderito e DJ Waldo Squash – representou o eletromelody de Belém. O Manguebat do Recife teve como representante Jorge du Peixe, da banda Nação Zumbi.

 

 

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.