Governo do Rio assina convênio para ter novo plano aeroviário

Os estudos para o novo Plano Aeroviário, atualizado pela última vez em 2003, serão iniciados no mês de julho
 

Melhorias nas condições de acesso, maior capacidade de mobilidade interna e segurança de navegação são alguns dos itens destacados no contrato assinado na tarde de quarta-feira (26/06), entre a Secretaria de Transportes e a empresa americana Leigh Fisher, para o desenvolvimento do novo Plano Aeroviário do Estado do Rio de Janeiro. Com financiamento da Agência Americana de Comércio e Desenvolvimento (USTDA), o estudo, avaliado em US$ 485 mil, vai indicar projetos de modernização de aeroportos regionais e heliportos. Regiões como Cabo Frio, Angra dos Reis, Paraty, Resende e Itaperuna fazem parte dos municípios selecionados para fazer parte do programa.

 

Os estudos para o novo Plano Aeroviário, atualizado pela última vez em 2003, serão iniciados no mês de julho. Doze aeroportos foram selecionados pela secretaria para fazer parte do planejamento. A proposta é apresentar as principais necessidades dos equipamentos aeroviários, que apresentam demandas cada vez maiores no interior e na Região Metropolitana. Dos aeroportos selecionados, nove fazem parte do Programa Federal lançado em dezembro de 2012.

 

A Leigh Fisher tem larga experiência no segmento. A empresa americana é a mesma que prepara os estudos técnicos para modelagem dos aeroportos de Guarulhos, Viracopos-Campinas, Galeão, Confins e Brasília, encomendados pelo Governo Federal.

 

Para o secretário, Julio Lopes, o estudo é de extrema importância para o Estado, em função do expressivo crescimento na demanda de passageiros e na movimentação de cargas.

 

“A revisão do plano aeroviário contribuirá para o diagnóstico das principais necessidades do setor, tendo em vista o crescente número de passageiros no sistema, além de auxiliar nas regulamentações de segurança, logística de cargas, apoio ‘offshore’ e na melhoria no atendimento do alto índice de aeronaves que atendem o setor de petróleo, e habilita o Estado do Rio a um melhor posicionamento no Programa Federal para receber melhorias nos aeroportos”, afirmou o secretário de Transportes Julio Lopes.

 

Governo do Estado

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.