Indústria automobilística deve movimentar R$ 12 bi até 2016

Série Um Rio de Progresso: Instalação de multinacionais já criou mais de dez mil empregos diretos
 

Com destaque para Resende e Porto Real, no Médio Paraíba, o setor Automobilístico deve movimentar R$ 12 bilhões em investimentos até 2016. A instalação das indústrias já criou mais de dez mil empregos diretos. A expectativa é de que o Rio de Janeiro se torne o segundo polo no segmento do país. Entre as empresas instaladas no estado estão a MAN Latin America, a Peugeot e a Nissan.

 

A localização estratégica dos municípios fluminenses para escoar a produção é um dos fatores de atração de grandes fábricas. Com o impulso das âncoras, a cadeia de fornecedores também investe no estado e o número de indústrias chega a 12.

 

Em Resende, a Nissan terá capacidade para produzir 840 mil unidades por ano. Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, cerca de dois mil empregos diretos serão gerados pela nova fábrica, além de outras duas mil vagas que devem surgir com a instalação de fornecedores.

 

Após a implantação da Peugeot em Porto Real, o PIB per capita do município se tornou o segundo maior do país. Já no segmento de ônibus, a Neobus e a Ciferal investirão R$ 120 milhões, em Três Rios e em Duque de Caxias, respectivamente. A Michelin, que já tem uma fábrica de pneus em Resende, ampliou a capacidade de produção na segunda unidade, em Itatiaia.

 

A Hyundai constrói uma fábrica também em Itatiaia, com investimentos de R$ 360 milhões. De acordo com a secretaria, os incentivos fiscais do RioInvest (Programa de Atração de Investimentos Estruturantes) ajudam a aquecer o setor, contribuindo para que o estado abrigue um pool automobilístico. O RioInvest também gera investimentos para capacitação de mão de obra qualificada para a área.

 

Aluno dos cursos profissionalizantes da Faetec (Fundação de Apoio à Escola Técnica) há seis meses, o guarda-municipal Carlos Alves, de 30 anos, já planeja o futuro profissional.

 

“Sei que várias fábricas estão aqui no estado e buscar uma dessas vagas é uma ótima possibilidade”, afirmou Carlos.

 

Antes de concluir o Ensino Médio, Matheus Souza, de 17 anos, pretende seguir os passos do pai no setor automotivo.

 

“Sempre vi meu pai trabalhar com carros. Gosto demais, principalmente de mexer com os motores”, disse Matheus.

 

Governo do Estado

0 comentários