CONCURSO: Melhor projeto na área de saúde receberá R$ 200 mil

A 13ª edição do Prêmio Péter Murányi vai escolher pesquisa de saúde mais impactante do Hemisfério Sul
 

Um trabalho na área de saúde capaz de impactar a população de países em desenvolvimento. Esse é o desafio lançado pela 13ª edição do Prêmio Péter Murányi, que anualmente contempla projetos em diferentes áreas, como saúde, alimentação, educação e desenvolvimento científico e tecnológico. O vencedor receberá R$ 200 mil em 2014.

 

 

Rosana de Lima Paoli, pesquisadora do Instituto Butantã, foi uma das vencedoras na última edição do prêmio na área de saúde, em 2010. “O reconhecimento e satisfação profissionais foram os maiores retornos do prêmio”, diz. Rosana trabalhou com uma equipe de cientistas do Instituto no desenvolvimento de uma vacina contra a raiva. Atualmente ela faz parte de outra equipe do Butantã que estuda vacinas para diversos tipos de gripe.

 

 

Em 2002, o vencedor foi o médico Sérgio Henrique Ferreira. O pesquisador, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP, liderou uma pesquisa sobre o veneno da jararaca que resultou na criação de um medicamento para hipertensão. “Foi o reconhecimento de um trabalho de importância internacional e que possibilitou um medicamento usado por mais de quatro milhões de pessoas”, diz. “Infelizmente, esse tipo de coisa ainda não é muito frequente no Brasil.”

 

 

Qualquer pessoa física, jurídica ou entidade particular ou pública de qualquer parte do mundo pode concorrer ao prêmio. AFundação Péter Murányienvia mais de dois mil convites todos os anos às universidades, institutos, fundações de apoio à pesquisa e outras entidades ligadas à área de premiação. As instituições que se interessam respondem por escrito e integram o Colégio Indicador, no qual cada participante pode enviar dois trabalhos científicos na área da saúde até o dia 30 de setembro de 2013.

 

 

O comitê de jurados escolherá o trabalho mais inovador, com maior aplicabilidade prática e que contribuir para a melhoria da qualidade de vida das populações situadas abaixo do paralelo 20 de latitude norte, região do globo onde se encontram a maior parte das nações em desenvolvimento. Outras informações podem ser encontradas no site da fundação: http://www.fundacaopetermuranyi.org.br/

 

 

Sobre o Prêmio – O Prêmio Péter Murányi, gerido pela Fundação de nome homônimo, tem o objetivo de premiar pessoas físicas ou jurídicas, entidades públicas ou privadas, de qualquer parte do mundo, que se destaquem por suas descobertas inovadoras e práticas focadas no desenvolvimento e no bem-estar social das populaçõesem desenvolvimento. O prêmio é concedido anualmente e de modo alternado para pesquisadores atuantes em quatro áreas: educação, saúde, alimentação e desenvolvimento científico e tecnológico.

 

 

O Prêmio conta com o apoio das principais instituições científicas do País, como a Academia Brasileira de Ciências (ABC) e a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Conta também com o apoio da Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (ANPEI), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), do Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), da Academia de Ciências do Estado de S. Paulo (ACIESP) e da Associação dos Cônsules Honorários no Brasil (ACONBRAS). Isso mostra a importância desta iniciativa para o reconhecimento do valor da ciência no contexto social e econômico.

 

 

ATENDIMENTO À IMPRENSA:

Acadêmica Agência de Comunicação

Érika Coradin

(11) 5549-1863 / 5081-5237

imprensa@fundacaopetermuranyi.org.br

0 comentários