Mutirão de cirurgias pediátricas atende pacientes do Hospital da Criança

Objetivo da primeira ação é diminuir a fila de espera para procedimentos infantis no Estado do Rio
 

Inaugurado há quatros meses, o Hospital Estadual da Criança realizou neste sábado (29/6) o primeiro mutirão de cirurgias pediátricas. No total, 23 pacientes, de zero a 19 anos, foram submetidos a procedimentos cirúrgicos para correção de alterações e má formações congênitas no aparelho gênito urinário e na parede abdominal, como, por exemplo, hérnia umbilical, fimose, hidrocele e testículo ectópico. Os pacientes foram selecionados através do Sistema de Regulação antes de serem encaminhados à unidade de saúde de Vila Valqueire.

 

 

O objetivo da ação – que contou com a participação de dez médicos, além da equipe de enfermagem – é diminuir a demanda por cirurgias gerais e urológicas pediátricas em todo o estado.

 

 

Uma das pacientes atendidas pela ação, a pequena Ana Gabriele da Silva Santos, de 7 anos, já aguardava por uma cirurgia de hérnia inguinal há quase dois anos. Segundo a mãe da menina, Ana Paula Silva, de 28 anos, a oportunidade de corrigir o problema no mutirão foi uma ótima surpresa.

 

 

– Nem acreditei quando soube que minha filha tinha sido selecionada para a mobilização, pois já estávamos esperando a cirurgia há muito tempo. A Gabriele sempre reclama de dor na virilha e sente dificuldades para caminhar. A operação vai ser importante para recuperar a vitalidade da minha filha – disse a promotora de vendas, que mora no bairro Vila Kennedy.

 

 

Já Kauã Brasil, de 9 anos, estava na expectativa para realizar uma cirurgia de retirada de fimose, procedimento que já aguardava há quase quatro anos.

– Quero me recuperar logo para poder jogar futebol – afirmou o pequeno paciente, morador do Méier.

 

 

Éricles da Silva Duarte, de 12 anos, também se preparava para passar por um procedimento de correção de fimose. O adolescente, que estava na fila para reparar a condição desde novembro de 2012, se disse satisfeito com o atendimento médico no hospital.

 

 

– Quero me livrar logo desse problema, que já me incomoda há muito tempo. Estou feliz por fazer essa cirurgia. Os médicos são atenciosos e o hospital é muito legal – disse o aspirante a jogador de futebol, que mora em Honório Gurgel.

 

 

Para o chefe de cirurgia e urologia pediátrica do Hospital da Criança, Nicanor Macedo, as cirurgias vão restaurar a saúde e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

 

 

– Há muitos pacientes pediátricos com má formações congênitas no sistema gênito urinário e no abdômen, que causam problemas funcionais e também grande estigma nas crianças. Por isso, as correções cirúrgicas são muito importantes – explicou o cirurgião.

 

 

Próxima mobilização acontece em agosto

O secretário de Saúde, Sérgio Côrtes, afirmou que o mutirão vai contribuir para reduzir as filas de espera para cirurgias infantis em todo o estado. E ainda adiantou, a realização de um próximo mutirão na unidade no mês de agosto.

– O objetivo é diminuir, ao máximo, as filas e o tempo de espera existente para cirurgias pediátricas de menor complexidade em todo o Rio de Janeiro. No mês de agosto, haverá um mutirão nacional de cirurgias infantis, e certamente o Hospital da Criança contribuirá com a iniciativa – afirmou o secretário.

 

 

O Hospital da Criança é a primeira unidade do estado voltada para atendimento pediátrico referenciado, e tem capacidade de realizar cirurgias de média e alta complexidades, além de oferecer tratamentos contra o câncer. Em 28 de março, recebeu o credenciamento do Sistema Nacional de Transplantes.

 

A instituição foi viabilizada a partir de um contrato com a Rede D’Or, que cedeu o prédio – onde antes funcionava o Hospital Rio de Janeiro – e administra o serviço público através da Organização Social Instituto D’Or São Luiz. A parceria ajuda a reduzir os custos e a proporcionar um atendimento de qualidade à população do estado.

 

Governo do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.