No Rio, remédio de graça para asma reduz em 19% as internações pela doença

Queda nas internações marca um ano da oferta, sem custo, dos medicamentos contra a asma. No estado do Rio de Janeiro, o acesso aos antiasmáticos aumentou em 302%
 

Em um ano da inclusão de três novos medicamentos contra a asma no Saúde Não Tem Preço, ação integrante do Farmácia Popular, 700 mil pessoas já foram beneficiadas com a medida em todo o país. Só no último mês, 181 mil pacientes retiraram, gratuitamente, os medicamentos. Para disponibilizar o tratamento à população, o Ministério da Saúde já investiu R$ 32,4 milhões em um ano.

 

No estado do Rio de Janeiro, de junho de 2012 – quando os remédios passaram a ser oferecidos gratuitamente – até maio deste ano, 35.058 pessoas tiveram acesso aos antiasmáticos no Estado. No mesmo período – de junho de 2011 a maio de 2012 8.714 pessoas retiraram o medicamento com desconto na Farmácia Popular, o que representa um aumento de 302%, após a gratuidade.    

 

INTERNAÇÕES – A oferta dos medicamentos refletiu na queda do número de internações por pacientes com crises asmáticas nos hospitais que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O período de julho de 2012 até abril deste ano registrou uma queda de 16% no número de internações no Brasil, quando comparado a julho de 2011 a abril de 2012. A redução significa 20.523 internações a menos, pela doença, na comparação dos dois períodos.

 

Desde o início da gratuidade até o último mês de abril, foram registradas 108.846 internações de pacientes com crises asmáticas, em hospitais que atendem pelo SUS em todo o país. Já no período anterior, 129.369 pessoas foram internadas com o mesmo problema de saúde.

 

No Rio de Janeiro, o período de julho de 2012 até abril deste ano registrou uma queda de 19% no número de internações, quando comparado a julho de 2011 e abril de 2012. A redução significa 1.066 internações a menos, pela doença, na comparação dos dois períodos. No estado, foram 4.509 internações no primeiro período, ou seja, após a gratuidade dos medicamentos, contra 5.575, antes da oferta sem custo dos três antiasmáticos.

 

Em todas as unidades do Aqui Tem Farmácia Popular, a população tem acesso a 14 medicamentos gratuitos, sendo três para asma. São eles: brometo de ipratrópio, diproprionato de beclometasona e sulfato de salbutamol, disponíveis em 10 diferentes apresentações.

 

Assessoria

0 comentários