PAC 2 vai investir R$ 2,66 bilhões em comunidades do Rio de Janeiro

Anúncio foi feito pela presidenta Dilma Rousseff, na Rocinha. Governo do Rio vai investir R$ 800 milhões
 

O Governo do Estado e a União vão investir R$ 2,66 bilhões na execução de obras de urbanização e infraestrutura nas comunidades da Rocinha, Jacarezinho e Complexo de Lins de Vasconcelos. Os recursos – R$ 1,8 bilhão do Governo Federal e R$ 800 milhões do tesouro estadual – fazem parte do Programa do Aceleração de Crescimento (PAC 2) e foram anunciados na manhã dessa sexta-feira (14/06) pela presidenta Dilma Rousseff, pelo governador Sérgio Cabral e pelo vice-governador e coordenador de Infraestrutura, Luiz Fernando Pezão.

 

Contemplada com um R$ 1,6 bilhão, a Rocinha vai receber sistemas de macrodrenagem nas redes de esgoto e água, implementação de rede coletora de lixo, abertura de vias e o alargamento das ruas 1, 2 e da Estrada da Gávea. Cerca de 90 mil moradores serão beneficiados com a construção de equipamentos sociais, como um Espaço de Desenvolvimento Infantil e as duas linhas do teleférico, que terá seis estações, uma delas interligada ao metrô de São Conrado e outra ao bairro da Gávea. Além disso, o projeto na comunidade da Zona Sul prevê obras de contenção de área de risco e a construção de 475 unidades habitacionais pelo programa Minha Casa Minha Vida. A previsão é de que as intervenções do PAC 2 comecem até o fim de 2013 e sejam concluídas em três anos.

 

Na comunidade do Jacarezinho, serão investidos R$ 609 milhões, beneficiando 30 mil pessoas com obras de infraestrutura, drenagem, esgotamento sanitário, construção de dois Espaços de Desenvolvimento Infantil, praças, abertura de vias, construção de passarelas e viaduto. Serão realizadas também, obras de saneamento ambiental que incluem a recuperação e complementação das redes de água, esgoto, drenagem e iluminação. O recurso também será empregado para a construção de 2.240 unidades habitacionais, além do início da regularização fundiária para os moradores.O projeto também prevê o remanejamento do comércio local para um espaço com 2.160 metros quadrados.

 

O Complexo dos Lins receberá R$ 446 milhões de investimentos para realocação de famílias que moram em áreas de risco, construção de 960 moradias do MCMV, além de cinco espaços de desenvolvimento infantil, uma biblioteca, dois centros esportivos, dois postos de saúde, um teatro, hortas comunitárias e área de lazer com 11 mil metros quadrados. O complexo vai receber ainda obras de saneamento ambiental para recuperação das redes de água, esgoto e drenagem. Para melhorar a mobilidade dos moradores, serão realizadas abertura de vias e construção de três elevadores.

 

Moradora da Rocinha há 40 anos, a camelô Maria Dilza de Jesus, de 59, afirmou que as obras do PAC 2 contribuirão para dar um outro estilo de vida aos moradores da comunidade. Para ela, a comunidade está sendo resgatada.

 

– Fomos deixados para trás por muito tempo e acho muito importante todos esses investimentos. Agora, teremos outra vida. Só fazendo atividades aqui no Complexo Esportivo já tive melhoras na minha saúde e nem precisei tomar remédios para pressão alta e colesterol – disse a moradora que faz atividades esportivas numa das obras realizadas pelo PAC 1.

 

A dona de casa Miriam Moraes, de 38, afirma que a Rocinha vem sofrendo transformações nos últimos anos e o PAC 2 trará mais melhorias e qualidade de vida.

 

– Hoje a comunidade está bem melhor, mas há muito o que fazer. As obras significam um avanço, porque elas têm provocado muitas mudanças. Minha família agora tem mais oportunidades – disse a mãe da pequena Maria Luiza, de 9 anos.

 

O governador Sérgio Cabral ressaltou que as parcerias com o governo federal foram muito importantes para proporcionar as transformações no Estado do Rio de Janeiro tem vivenciado nos últimos seis anos e seis meses. Ele lembrou que as comunidades da Mangueira, Borel, Formiga e Salgueiro também receberão investimentos em breve.

 

– Estamos transformando juntos o Rio nesses anos, dando outra perspectiva aos moradores. Essa segunda fase do PAC traz um volume extraordinário de recursos, que é a uma continuidade dos investimentos. Por onde você olha tem intervenções sociais e estruturais que estão fazendo com que o Rio se torne referência para o Brasil – disse Sérgio Cabral.

 

Na cerimônia de lançamento do PAC 2, o vice-governador e coordenador de Infraestrutura, Luiz Fernando Pezão, lembrou o período em que a equipe do governo elaborou todos os projetos para as obras que fossem aprovadas pelo governo federal.

 

– Foi um ano e quatro meses fazendo esse projeto e hoje é um dia histórico. Todo o dinheiro que será empregado nas obras de esgotamento sanitário, abertura de vias, construção de casas é um investimento que vai voltar triplicado para nós, porque elimina gastos na área de saúde. Estamos trazendo cidadania. Vamos investir ainda nas moradias já existentes, melhorando os imóveis e regularizando as propriedades entregando mais de cinco mil títulos à população da Rocinha até o fim do ano que vem – disse Luiz Fernando Pezão.

 

Elogiando a política de Segurança Pública do Estado, a presidenta Dilma Rousseff reconheceu que o Rio de Janeiro teve uma mudança considerável nos últimos seis anos.

 

– O Rio é visto pelo Brasil como o estado em que a questão da violência foi mais bem tratada. As UPPs representam a volta pelo respeito às necessidades da população. Estamos lançando o PAC 2 para melhorar ainda mais a vida desses moradores. Investir em comunidades tem sido transformador – afirmou a presidenta Dilma Rousseff.

 

Governo do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.