Paes e Dilma Rousseff assinam contrato para implantação e construção do VLT Carioca

Com seis linhas e 42 paradas em 28 quilômetros de vias, sistema promoverá a integração dos diversos meios de transporte público
 

 

A Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e o Governo Federal, por meio do Ministério das Cidades, assinam, no canteiro de obras do Túnel da Saúde, na Região Portuária, o repasse de recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade para obras civis de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) da Região Portuária e do Centro. A presidenta Dilma Rousseff esteve presente à solenidade. Na ocasião, também será firmado o contrato entre a prefeitura e o Consórcio VLT Carioca, vencedor da licitação para a construção e operação do sistema que será entregue em duas etapas, em 2015 e 2016.

 

 

O VLT conectará a Região Portuária ao centro financeiro da cidade e ao Aeroporto Santos Dumont. O projeto, orçado em R$ 1,2 bilhão, prevê seis linhas e 42 paradas (sendo quatro delas estações na Rodoviária Novo Rio, Central do Brasil, Barcas e aeroporto) distribuídas por 28 quilômetros de vias. Integrado ao metrô, trens metropolitanos, barcas, BRTs, rede de ônibus convencionais, Teleférico da Providência e ao Aeroporto Santos Dumont, o sistema de pagamento inclui utilização do Bilhete Único Carioca de transporte.

 

 

Quando todas as linhas estiverem em operação, a capacidade do sistema chegará a 285 mil passageiros por dia. Cada carro poderá transportar até 415 passageiros, e o intervalo entre os VLTs poderá variar entre três e 15 minutos, conforme a linha e horário do dia.

 

 

Fotos   J.P.Engelbrecht e  Raphael Lima

0 comentários