PF terá 700 homens na segurança da Copa das Confederações, na cidade do Rio

A Polícia Federal também ficará responsável pela segurança de autoridades e pelo controle das empresas que vão prestar serviço de segurança privada na área interna do Maracanã
 

A Polícia Federal vai atuar com 700 homens no esquema de segurança para a Copa das Confederações, no Rio de Janeiro. Segundo o coordenador de Grandes Eventos da Polícia Federal na cidade, delegado Anderson Bichara, uma das principais funções dos agentes será garantir a segurança das delegações dos países que participarão da competição.

 

A Polícia Federal também ficará responsável pela segurança de autoridades e pelo controle das empresas que vão prestar serviço de segurança privada na área interna do Estádio Jornalista Mário Filho, o Maracanã. Os policiais federais se deslocarão ainda pelo entorno do estádio colhendo informações que poderão ser úteis para a segurança das delegações.

 

A escolta das seleções participantes da competição será feita com a ajuda de helicópteros, com agentes armados de fuzis. “Os helicópteros vão ajudar no deslocamento, antecipando problemas que hajam para tornar o deslocamento mais fácil, repassando informações para o centro de comando e controle e repassando informações para outras forças de segurança e para o Ministério da Defesa”, disse Bichara.

 

Nesta terça-feira (11/06) foi inaugurada a base de operações aéreas da Polícia Federal para os grandes eventos, que funcionará no Aeroporto de Jacarepaguá, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro, durante a Copa das Confederações da Federação Internacional de Futebol (Fifa) e a Jornada Mundial da Juventude.

 

O Rio vai receber três jogos da competição da Fifa. Dois deles ocorrem na primeira fase do torneio: México x Itália (no dia 16) e Espanha x Taiti (dia 20). Além disso, a cidade vai receber o jogo final da Copa, no dia 30. Para os dois primeiros jogos, a equipe aérea da Polícia Federal terá um helicóptero e 12 homens. Para a partida final, o esquema de segurança vai contar com mais um helicóptero e mais 12 homens, que virão do Recife.

 

Segundo Bichara, o esquema de segurança da Polícia Federal para a Jornada Mundial da Juventude, evento que reunirá jovens católicos de todo o mundo, entre os dias 23 e 28 de julho na cidade do Rio, ainda está sendo fechado, mas deverá envolver cerca de mil policiais federais.

 

Agência Brasil

0 comentários