Qualimóvel leva saúde aos bairros do Engenho Novo e Caju

Qualimóvel leva saúde aos bairros do Engenho Novo e Caju
 

A Secretaria Especial de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida (SESQV), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), leva o Projeto Qualimóvel aos bairros do Engenho Novo e Caju neste fim de semana. Neste sábado, dia 15/06, o ônibus que leva atendimento clínico a pessoas a partir de 40 anos estará na Igreja Nossa Sra da Consolação (Rua Barão do Bom Retiro, 945). No domingo, dia 16/06, os serviços serão prestados na Praça do Caju, situada na Rua Manilha. 

 

O Qualimóvel oferece serviços de oftalmologia (refração, tonometria, fundoscopia, fornecimento de óculos, exames pré-operatórios para cirurgia de catarata), odontologia (escovódromo, aplicação de flúor, limpeza de tártaro, pequenas restaurações), massoterapia, e clínico (verificação da pressão arterial e medição da glicose capilar). São distribuídas senhas para os interessados que são cadastrados na chegada para o atendimento.

 

O Qualimóvel mobiliza uma equipe multidisciplinar, formada por médicos oftalmologistas, cardiologistas, odontólogos, massoterapeutas, técnicos de enfermagem, auxiliar de consultório dentário, técnico de higiene bucal, operador de equipamento, coordenador geral, gerente administrativo, auxiliar administrativo, motorista e recepcionista.

 

– Considerando a desigualdade social e a situação de fragilidade dos idosos, o Qualimóvel traz benefícios à população acima de 40 anos de idade já no atendimento primário, promovendo melhor qualidade e vida, saúde e inclusão social – comentou a secretária Especial de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida, Cristiane Brasil.

 

De modo geral, o Qualimóvel visa obter resultados positivos com o diagnóstico de problemas como refração, catarata, glaucoma, retinopatia diabética, diagnóstico precoce de patologias cirúrgicas que levam a cegueira, realização de exames pré-operatórios nas indicações de cirurgias oftalmológicas; promoção e acesso à odontologia básica e terapêutica.

 

Prefeitura do Rio

0 comentários