Rio lança PPP para transporte com emissão zero

O projeto faz parte do Programa Rio Capital da Energia, coordenado pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços do Rio de Janeiro
 

Um passo decisivo para acelerar o transporte com emissão zero no estado do Rio de Janeiro foi dado na terça-feira (18/06) com a assinatura de Memorando de Entendimento entre o Governo do Estado do Rio, a Prefeitura do Rio e parceiros da iniciativa privada. Integram o memorando a Aliança Renault-Nissan, que deverá ser a responsável pela construção da fábrica, a Rio Negócios, a Petrobras Distribuidora e as concessionárias Ampla e Light.

 

Por meio desse protocolo de intenções, as empresas signatárias estudarão a possibilidade de produzir veículos elétricos no Estado e disponibilizar toda a infraestrutura necessária para o funcionamento desses carros. O projeto faz parte do Programa Rio Capital da Energia, coordenado pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços do Rio de Janeiro.

 

“Queremos fazer do Rio de Janeiro um centro de referência mundial na energia do século XXI, repetindo a vocação que o Rio já possui na área de energia tradicional”, disse o secretário Julio Bueno.

 

A Rio Negócios participará do grupo de trabalho de desenvolvimento do carro elétrico representando a prefeitura para promover comercialmente a cidade como destino de negócios desse setor industrial e tecnológico emergente. A missão é identificar oportunidades e portfólios de projetos, desenvolver o polo setorial e consolidar a inteligência dessa nova atividade no país.

 

“Aceleramos projetos e facilitamos a instalação de empresas na cidade, conectando os setores público e privado. Nos investimentos em tecnologia de mobilidade por veículos elétricos, o Rio liderará esta inovação industrial”, disse Marcelo Haddad, presidente da Rio Negócios.

 

A Renault e a Nissan estão fortemente comprometidas com a tecnologia de emissão zero. As empresas investiram 4 bilhões de euros nas últimas duas décadas para desenvolver carros que não utilizam petróleo como combustível e podem ser recarregados com energia pura e renovável.

 

O Nissan LEAF foi o primeiro veículo 100% elétrico a ser produzido em larga escala, lançado comercialmente em dezembro de 2010. A Renault lançou recentemente o subcompacto Zoe e tem uma linha completa de veículos com emissão zero, incluindo o sedã Fluence, o veículo urbano de dois lugares Twizy e o furgão Kangoo Z.E. A Aliança Renault-Nissan já vendeu aproximadamente 100.000 carros com emissão zero, o que é mais do que foi comercializado por todas as montadoras juntas.

 

“A Renault e a Nissan estão na vanguarda dos veículos movidos a eletricidade. Esta nova iniciativa reafirma nosso compromisso global de oferecer mobilidade urbana sustentável com conforto e prazer de dirigir”, afirmou Carlos Ghosn, CEO da Aliança Renault-Nissan.

 

A Petrobras Distribuidora entra no projeto para estudar a implantação da infraestrutura para recarga dos veículos elétricos em postos de serviços de bandeira Petrobras no Rio de Janeiro. “Dessa forma, nos mantemos fieis à vocação de liderança de mercado, vanguarda tecnológica e sustentabilidade”, José Lima de Andrade Neto, presidente da Petrobras Distribuidora.

 

A Light, concessionária de energia elétrica com 4 milhões de clientes em 31 municípios do estado do Rio do Janeiro, também apoiará o desenvolvimento dessa ação. Dentre as contribuições da companhia nesse sentido, a empresa promoverá, por exemplo, estudos para a implantação da infraestrutura necessária à rede de abastecimento/carregamento desses veículos. A Ampla, empresa controlada pela holding Endesa Brasil e pertencente ao Grupo Enel, irá estudar a implantação de infraestrutura tecnológica e inovadora, para garantir o suprimento de energia de forma sustentável.

 

Prefeitura do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.