Seminário mostra avanços da economia fluminense

Entre 2012 e 2014, Rio de Janeiro somou mais de R$ 211 bilhões de investimentos
 

O crescimento de diversos setores da economia fluminense foi o destaque do seminário “Perspectivas da Economia do Rio”, promovido pelo Sebrae-RJ, pelo Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (Iets) e pelo jornal O Globo. Durante o evento, também foram debatidos os principais desafios que o estado tem pela frente nos próximos anos.

 

O vice-governador e coordenador de Infraestrutura, Luiz Fernando Pezão, destacou os resultados dos investimentos que permitiram a recuperação do Rio de Janeiro nos últimos seis anos. Citando os ganhos nos setores de petróleo e gás, automobilístico, tecnológico, siderurgia e de transportes, Pezão afirmou que o Rio tem a maior agenda de investimentos no próximos três anos. Obras do Arco Metropolitano, do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), e da Usina Nuclear, em Angra, estão entre as previstas para o período.

 

“São mais de R$ 211 bilhões de investimentos. Temos a menor taxa de desemprego do país, nossa renda per capita aumentou, nossas taxas de homicídio vem caindo vertiginosamente, indicadores mostram que vamos ficar entre os primeiros lugares do Ideb. O jogo não está ganho, mas sabemos o que fizemos e o que temos por fazer”, disse o vice-governador.

 

Alguns destaques:

 

– O setor Automobilístico deve movimentar R$ 12 bilhões em investimentos até 2016. A instalação das indústrias em Resende e Porto Real, no Médio Paraíba, já criou mais de dez mil empregos diretos. A expectativa é de que o Rio de Janeiro se torne o segundo polo no segmento do país. Entre as empresas instaladas no estado estão a MAN Latin America, a Peugeot e a Nissan.

 

– Atraindo cada vez mais grandes empresas, o setor alimentício e de bebidas já acumula mais de R$ 2,63 bilhões em investimentos no estado desde o final de 2011. A expectativa é novas fábricas sejam abertas e cerca de seis mil empregos gerados até 2016.

 

– O Rio de Janeiro tem se consolidado como líder da indústria náutica do país e concentra 24,2% da infraestrutura de apoio, além de ser o responsável por 35% dos empregos diretos do setor, à frente de São Paulo (17,1%) e Bahia (16%).

 

– O setor de petróleo&gás é um dos motores do crescimento brasileiro e o Rio de Janeiro produz, por dia, 1,6 milhões de barris de petróleo e 28 milhões de m³ de gás, respectivamente 73% e 43% da produção brasileira. Atualmente estão em curso no estado projetos da ordem US$ 60,1 bilhões e a produção de petróleo fluminense superará os três milhões de barris/dia até 2020.

 

– O Estado do Rio de Janeiro é um polo da siderurgia nacional e, de acordo com dados de 2012, é o segundo maior produtor brasileiro de aço bruto, bem como de laminados e semi laminados para venda. Estão em curso no estado investimentos da ordem de US$ 6,8 bilhões na siderurgia.

 

Governo do Estado

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.