“Uma história à margem”, monólogo baseado na autobiografia de Chacal, tem apresentação na Pavuna

Com direção de Alex Cassal e trilha sonora de Rafael Rocha, o espetáculo tem sessão gratuita na Arena Jovelina Pérola Negra, dia 21/06
 

 

O poeta Ricardo Chacal encena a própria trajetória artística no espetáculo teatral “Uma história à margem“, baseado em sua autobiografia homônima, lançada em 2010. O monólogo tem única apresentação na Arena Jovelina Pérola Negra, na Pavuna, no próximo dia 21 de junho, sexta-feira, às 19h30. 

 

Sobre o espetáculo
Um carioca que viveu sua infância e adolescência na Copacabana da juventude transviada, das turmas de rua, da psicodelia dos anos 60, ao som de Caetano Veloso e Rolling Stones. Um funâmbulo, que passeou sob os céus pesados da ditadura, assistiu Allen Ginsberg uivando em Londres, tropeçou com Waly Salomão pelas dunas de Ipanema, viajou com a trupe do Asdrúbal, voou sob a lona do Circo Voador, atravessou o país carregando malas cheias de livros. Um artista pop que bateu bola com a Blitz, Lulu Santos, Barão Vermelho, Fernanda Abreu e Jards Macalé. Um pândego carnavalesco, um minotauro inventor de artimanhas, um poeta à margem, que há mais de 40 anos vive da palavra. Um cidadão chamado Ricardo de Carvalho Duarte. Muito prazer, Chacal.

 

Uma história à margem” é um monólogo teatral que atravessa a história de Chacal e oferece um registro saboroso e intimista da efervescência cultural das últimas décadas. O espetáculo, usando a memória como fio condutor, desdobra-se numa experiência cênica que transita entre o pessoal e o coletivo, a ficção e a realidade, o teatro e o documentário. Uma história que não se propõe oficial ou única, mas um cruzamento de diferentes personagens, versões e pontos de vista, como afirma o próprio Chacal: “Para o mundo acadêmico sou um poeta descartável, de poucos recursos e baixo repertório. Para o mundo pop, um escritor, um intelectual, um crânio. E todos têm razão. Menos eu. Menos eu”. 

 

Baseado em seu romance autobiográfico homônimo, lançado em 2010, o espetáculo reúne o texto e a performance de Chacal à direção de Alex Cassal, que vem marcando a cena contemporânea carioca com os espetáculos do grupo Foguetes Maravilha. Além disso, a trilha sonora, que mescla músicas que marcaram sua época com composições originais, é de Rafael Rocha, da banda Tono. Deste encontro, surge um espetáculo vivo e atual, que passa por momentos marcantes da arte carioca, como o movimento da poesia marginal dos anos 70, a criação do Circo Voador, o grupo teatral Asdrúbal trouxe o trombone, e o CEP 20.000 – Centro de Experimentação Poética, misto de movimento cultural e plataforma para artistas independentes, com 22 anos de atividade.

 

FICHA TÉCNICA:
Texto e atuação: Ricardo Chacal
Direção: Alex Cassal
Dramaturgia: Ricardo Chacal e Alex Cassal
Assistência de direção: Daniela Fortes
Direção musical: Rafael Rocha
Cenário: André Weller
Projeto gráfico: Fábio Arruda e Rodrigo Bleque | Cubículo 
Fotos: Cafi
Direção de produção: Bárbara Fontana.

 

 

SERVIÇO

Uma história à margem
Data: 21/06 (sexta-feira)
Horário: 19h30
Local: Arena Jovelina Pérola Negra (Praça Ênio S/N – Pavuna – ao lado da Escola Telêmaco)
Capacidade: 330 pessoas
Telefone: 2886-3886
Classificação: 14 anos
Duração: 80 minutos
Entrada gratuita

ASSESSORIA DE IMPRENSA:
RPM Comunicação
Érica Avelar – erica@rpmcom.com.br – (21) 3478-7437 / 8272-2337
Marina Avellar – marina@rpmcom.com.br – (21) 3478-7414/8272-2335

RPM Comunicação

0 comentários