Centro Oeste recebe R$ 2 milhões para sinalização turística

Goiânia, Goiás e Corumbá foram contempladas com recursos com PAC do Turismo
 

O Ministério do Turismo destinou um total R$ 2 milhões para sinalização turística na região centro-oeste, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento do Turismo (PAC). Foram contempladas a capital Goiânia (R$ 1 milhão); a cidade de Goiás (R$ 550 mil) e Corumbá (R$ 500 mil). Os recursos atendem à necessidade de melhorar o nível de informação prestada ao turista nacional e internacional, que têm colocado a sinalização entre os itens com as menores avaliações positivas, de acordo com pesquisas realizadas pelo Ministério.

 

 

De acordo com o ministro Gastão Vieira, a sinalização turística bem trabalhada garante conforto, segurança e permite a mobilidade adequada do visitante. “A sinalização turística é fundamental para o turismo. Ela destaca e reforça a identidade do local, ampliando os ganhos do destino com a visitação”, diz o ministro. O PAC das cidades históricas é um programa intergovernamental coordenado pelo Ministério da Cultura.

 

 

Ao todo, o Ministério do Turismo destinou R$ 19 milhões em 2013 para a implantação de sinalização turística em 34 cidades históricas de 17 estados de todas as regiões brasileiras. O objetivo é equipar os destinos brasileiros com sinalização adequada aos padrões internacionais.

 

 

Pesquisa- A sinalização turística nos destinos nacionais foi considerada ruim para 20,4% dos brasileiros que viajaram em 2011, segundo pesquisa de demanda doméstica do Ministério do Turismo. Em uma lista com 13 itens, só esteve à frente de infraestrutura urbana, limpeza, rodovias, segurança e preços de serviços.

 

 

Na opinião do turista estrangeiro, a sinalização ficou entre os itens de infraestrutura turística e serviços com menor avaliação positiva. Ficou à frente somente, nesta ordem, de aeroportos, telefonia/internet, condições das rodovias e preços, numa lista com 16 itens.

 

 

Os estados contemplados, as cidades atendidas e os valores investidos

– Goiás: Goiânia e Goiás (R$ 1,550 mil) 

– Mato Grosso do Sul: Corumbá (R$ 500 mil)

 

Redação com fontes

0 comentários