Alemão vai ganhar 300 novas unidades habitacionais

Condomínios serão construídos para abrigar famílias retiradas de áreas de risco também de Manguinhos
 

casas complexo do alemãoO Complexo do Alemão vai ganhar 300 novas unidades habitacionais para abrigar famílias que viviam em situação irregular de moradia e risco social. Os apartamentos serão construídos pelo programa Minha Casa Minha Vida em dois terrenos doados pelo Governo do Estado, localizados na Avenida Itaóca. Na primeira área, será erguido o Condomínio Jardim Canário, composto por 100 apartamentos, e no segundo terreno, o Condomínio Jardim Beija-Flor, com 200 unidades.

 

 

O contrato foi firmado pelo Estado, a Caixa Econômica Federal e a Construtora Bairro Novo Empreendimento Imobiliário, que venceu a licitação para a construção dos dois novos empreendimentos. As obras, orçadas em aproximadamente R$ 30 milhões, começarão no início deste segundo semestre, com prazo de término em até um ano.

 

 

Os dois conjuntos receberão parte das 750 famílias removidas da área da Conab, em Manguinhos, para criação de áreas de lazer e quadras esportivas. Essas famílias ganham aluguel social do Estado, enquanto aguardam a construção das novas moradias.

 

 

Na Avenida Itaóca 1.174, onde já existe desde 2009 um conjunto de prédios construído pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), serão erguidos, em um terreno ao lado, de 3,8 mil metros quadrados, cinco novos blocos de apartamentos. Haverá ainda uma via de circulação interna, ligando a Avenida Itaóca à Rua Oseas Mota, vagas de estacionamento, centro comunitário, bicicletário, área de atividades para pessoas da terceira idade e horta comunitária. Já a Avenida Itaóca 2.015 ganhará o segundo condomínio, com dez blocos, cada um com vinte apartamentos.

 

 

Mais melhorias na comunidade pacificada

Está prevista a construção de mais conjuntos habitacionais para atender o restante das famílias de Manguinhos ou outras do próprio Alemão que ainda vivem em áreas de risco. Os novos conjuntos ficarão em outros terrenos do Complexo do Alemão que estão sendo desapropriados ou regularizados pelo Governo do Estado.

 

 

Até agora já foram construídas e entregues 1.502 unidades habitacionais no Complexo do Alemão (920 pelo PAC e 582, pelo Minha Casa Minha Vida e adquiridas pelo Estado) para reassentamento de famílias removidas de áreas de risco ou por conta da execução de obras de infraestrutura.

 

 

Moradoras do conjunto habitacional que fica no número 1.174 da Avenida Itaóca, em Bonsucesso, o primeiro inaugurado no Alemão pelo Governo do Estado em 2009, as donas de casa Orlean Barbosa dos Santos, 39 anos, e Josélia da Silva Calheiro, de 50, sabem bem a diferença de viver em um condomínio estruturado. A primeira, mãe de dois filhos, morava em uma área de risco na Fazendinha.

 

 

– Era um lugar ruim, com muita enchente, sem saneamento básico. Não queria criar meus filhos em uma casa assim, ruim. Por isso, pretendia sair de lá. A chegada do PAC adiantou o meu lado – disse Orlean, dona de uma barraquinha de bijuterias na comunidade de Nova Brasília.

 

 

Infraestrutura e saneamento básico

Para dona Josélia, a facilidade de locomoção, uma melhor infraestrutura, como abastecimento regular de água e de energia elétrica, e a proximidade do comércio e da escola para a filha Larissa foram os maiores ganhos para sua família com a transferência de domicílio do alto do Morro da Baiana para a Avenida Itaóca.

 

 

– Subir morro não é bom para ninguém. Isso sem contar as constantes faltas de água e luz, especialmente no verão. Aqui, não temos esses problemas e ainda há outras vantagens, como a creche e a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) 24 horas – afirmou a dona de casa.

 

Governo do Rio

0 comentários