Com a benção do Cristo Redentor, Niterói recebe os melhores saltadores de penhasco do mundo

Pela primeira vez na América do Sul, Red Bull Cliff Diving acontece na praia de Icaraí e revive plataforma que acabou há cinquenta anos
 

Icaraí, em latim, significa “Rio Sagrado”. E nenhum nome poderia ser mais correto para denominar o lugar, de onde se avista perfeitamente o Corcovado, o Pão de Açúcar e o Museu de Arte Contemporânea, entre outros pontos icônicos do Rio de Janeiro. 

 

 

No sábado, dia 28 de setembro, o Cristo Redentor terá uma árdua tarefa. Abençoar os doze melhores saltadores de penhasco do mundo, que desembarcam pela primeira vez na América do Sul para uma etapa do Red Bull Cliff Diving. 

 

 

Além da belíssima paisagem, a escolha da praia de Icaraí, em Niterói, visa recriar uma cultura que era muito forte no local. Em 1936, a prefeitura construiu no local um trampolim de concreto armado de dez metros de altura, com o apoio da imprensa local e de clubes desportivos. 

 

 

As fortes ressacas do mar, porém, fizeram com que o trampolim tivesse uma alteração forte na inclinação e que virasse sinônimo de perigo: somente os mais corajosos se atreviam a pular dele. A peça permaneceu no local até 1963, quando foi demolida. 

 

 

A coragem, aliás, também marca a criação do Red Bull Cliff Diving. A competição surgiu no final dos anos 1700s, na ilha havaiana de Maui, quando o rei Kahekili usava um penhasco para testar a coragem e a lealdade de seus guerreiros. 

 

 

Do novo trampolim, que será construído especificamente para a competição e terá vinte e sete metros de altura, os maiores nomes do mundo no esporte demonstrarão não só bravura, mas também muita técnica e concentração. 

 

 

Os vinte e sete metros entre a plataforma e a água são percorridos em apenas três segundos, com os atletas atingindo velocidades superiores a 85 km/h. É o equivalente a saltar de um edifício de oito andares acelerando mais que um carro esportivo, fazendo acrobacias e parando em menos de cinco metros. 

 

 

Ainda não estão confirmados todos os nomes, mas a expectativa é a de que o paraense Jucelino Alves de Lima Júnior, de 29 anos, esteja entre eles. O brasileiro, que já participou de duas etapas da competição, é um dos mais empolgados com a chegada da uma etapa do mundial ao país. 

 

 

“É maravilhoso saber que o campeonato finalmente vai ao Brasil. Há algum tempo sei que estavam procurando um lugar, mas não achavam nada que atendesse a todos os requisitos. Tenho certeza que a etapa de Icaraí será uma das mais incríveis de todo o circuito”, compara ele. 

 

 

Jucelino é artista o grupo Franco Dragone – que produz os maiores shows aquáticos do mundo – e acredita que o fato de trabalhar executando saltos diariamente pode ser um diferencial para ele, caso seja confirmado na etapa do Brasil. 

 

 

“Se for para a etapa, quero ir brigar por medalha. Quero fazer história para o país e marcar meu nome neste esporte que cresce e ganha mais adeptos e atenção a cada dia”, afirmou. 

 

 

approach

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.