Dá no Coro representa o Brasil em festivais franceses de música coral

Em Briaçon, a Companhia Dá no Coro de Música e Cena, com a direção do maestro e arranjador Sérgio Sansão e 17 cantores e instrumentistas, também vai realizar oficinas de música brasileira
 

CoroDois festivais internacionais de música coral acontecerão na França nas próximas três semanas e apenas um grupo brasileiro representará a diversidade cultural do país com suas performances vocais, percussivas e cênicas. Com patrocínio do Banco Itaú e apoio do Ministério da Cultura através da Lei Rouanet, os cariocas da Companhia Dá no Coro de Música e Cena farão, no total, sete apresentações ao longo dos festivais Choralp (20 a 27 de julho, em Briaçon, nos Alpes Franceses) e da 21° edição do prestigiado Choralies (1 a 9 de agosto, em Vaison-la-Romaine, próximo à Marselha, na Provença), um dos mais expressivos eventos europeus dedicados à música vocal, o mais importante realizado na França, com público estimado em 4 mil participantes nas oficinas e concertos. Os festivais, promovidos pela fundação À Coeur Joie e organizados pelos maestros Jean-Claude Wilkens e Thierry Thiebaut, costumam reunir público de vários continentes, dentre cantores, arranjadores, compositores, diretores corais e espectadores, em torno de uma plural programação de oficinas e espetáculos.

 

 

Em Briaçon, a Companhia Dá no Coro de Música e Cena, com a direção do maestro e arranjador Sérgio Sansão e 17 cantores e instrumentistas, também vai realizar oficinas de música brasileira para cerca de 80 participantes inscritos, com a preparação de arranjos musicais e cênicos, além de um trabalho de contextualização social e histórica de cada canção e gênero musical. Tudo isso num repertório envolvente e diverso, do coco ao maracatu, do jongo ao samba, a partir de releituras de Milton Nascimento, Caetano Veloso, Chico Buarque, Lenine, João Bosco, Baden Powell e Vinícius de Moraes, além de canções tradicionais de domínio público.

 

Há 18 anos em atuação, a Companhia Dá no Coro de Música e Cena desenvolve um trabalho eminentemente vocal e cênico, trabalhando exclusivamente com música brasileira, valendo-se também de instrumentos de cordas dedilhadas e percussões, em seus arranjos, e de performances cênicas, em suas apresentações. O grupo, que já dividiu palco com Dona Ivone Lara, Carlos Malta e Pife Muderno e Jongo da Serrinha, busca refletir a diversidade cultural presente na sociedade brasileira, abraçando nossas raízes indígenas, européias e principalmente africanas.

 

Em 2009 lançou se primeiro CD, Negro Cor, pelo selo Fina Flor, explorando a temática da identidade negra e da cultura afro-brasileira.Conhecido no circuito cultural do Rio de Janeiro, já se apresentou em importantes espaços culturais da cidade, como a Casa de Cultura Laura Alvim, Espaço Cultural Sérgio Porto, Teatro Maria Clara Machado (Planetário), Teatro Maison de France, Sala Baden Powell, Sala Cecília Meirelles, dentre outros. No ano passado, o grupo participou do Festival Mondial des Choers & Ensembles Vocaux Polyfollia 2012 (em Saint-Lô, França) e no FestRio Vocal (2012, Rio de Janeiro). Em anos anteriores, esteve presente no 9th World Symposium on Choral Music (2011, Puerto Madryn, Patagonia Argentina), America Cantat 6 (2010, Juiz de Fora), I e II Festivais de Música Dança e Cultura Afro-Brasileira (2006 e 2007) e o Cantapueblo 2006 – Tributo a la Música Negra del Mundo (Mendoza, Argentina).

 

Assessoria

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.