Indústria fluminense cresce mais do que a média nacional este ano

Renovação da frota de caminhões alavancou a produção do setor automotivo
 

industria-fluminenseA indústria fluminense acumula este ano, até maio, alta superior à da média nacional e mesmo à de São Paulo, maior parque industrial brasileiro. No Rio, o setor cresceu 5,4%, no período, enquanto São Paulo avançou 2,8% e a indústria brasileira, como um todo, 1,7%, segundo dados do IBGE (Instituto Nacional de Geografia e Estatística. O segmento automotivo registrou o segundo maior crescimento da indústria fluminense, no acumulado de 2013: 40,2%, puxado basicamente pela renovação da frota de caminhões, segundo dados do instituto.

 

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Julio Bueno, a evolução da indústria automobilística no estado é um bom exemplo da diversificação da economia fluminense, que, embora seja ainda muito concentrada na indústria do petróleo, começa a se abrir para outras frentes de geração de emprego e renda.

 

– O setor automotivo entrou em um ciclo virtuoso no Estado do Rio. A instalação de novas fábricas atrai fornecedores, melhora a qualificação da mão de obra, e isso traz novas unidades fabris. Para os próximos anos, os resultados desse setor devem ser ainda melhores. Seremos o segundo maior polo automotivo do Brasil” afirmou Bueno.

 

Grande parte das indústrias do setor automotivo está instalada nos municípios de Resende e Porto Real, na Região do Médio Paraíba, o que permitirá que, até 2016, essas cidades recebam R$ 12 bilhões em investimentos. Já o número de empregos diretos criados nos municípios, com a instalação das indústrias, ultrapassa os 10 mil.

 

A proximidade dos dois maiores mercados consumidores do país, a infraestrutura privilegiada da região, bem como a importação de componentes, trouxe empresas âncoras do setor, como a Nissan, a PSA Peugeot Critöen e a Man LatinAmerica. Os empreendimentos foram responsáveis pela atração de uma cadeia de fornecedores que, até o momento, conta com mais de 12 indústrias. No segmento de ônibus, a Neobus e a Ciferal investirão R$ 120 milhões, em Três Rios e Duque de Caxias, respectivamente.

 

Governo do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.