Mais um problema com tubulação da CEDAE no Rio

Desta vez foi em Vicente de Carvalho, na terça, dia 30, foi em Campo Grande e fez uma vítima
 

cedae_vicente_carvalho

Pela segunda mês no mês de julho, uma tubulação da Cedae rompeu na manhã desta quarta, dia 31 de julho, na Avenida Pastor Martin Luther King, antiga Av. Automóvel Club, na Zona Norte do Rio, onde são realizadas obras da Transcarioca. O rompimento deixou a Avenida Vicente de Carvalho alagada desde a altura da Pastor Martin Luther King até o Shopping Carioca.

 

 

Os motoristas ficaram ilhados e precisaram sair para empurrar os carros. A via se transformou num rio, e o fato causou um grande transtorno no trânsito. As causas do incidente ainda não foram esclarecidas.

 

 

De acordo com informações o problema foi causado por uma retroescavadeira utilizada na obra da Transcarioca que atingiu uma tubulação de 200 milímetros da CEDAE. A água alagou todo o sentido Madureira do trecho, cobrindo as rodas dos carros que tentam passar pela via. Devido ao problema, o trânsito na Avenida Vicente de Carvalho está interditado. O desvio está sendo feito pela Avenida Meriti, que é a melhor opção.

 

 

 

Segundo a Cedae, o fornecimento para a tubulação já foi cortado, mas ainda sai água residual do buraco. Equipes da concessionária e da construtora Andrade Gutierrez, responsável pela execução das obras da Transcarioca, já estão no local para realizar os reparos.

 

 

 buraco_foto_2

No dia 12 deste mês uma outra tubulação da Cedae também se rompeu no cruzamento das Avenidas Vicente de Carvalho e Pastor Martin Luther King, deixando o mesmo trecho completamente inundado.

 

 

 

Tragédia em Campo Grande

campo_grande_adutora

 

Na terça-feira, dia 30 de julho, uma adutora da Cedae se rompeu em campo Grande, na Zona Oeste da cidade e atingiu cerca de 200 casas e fez uma vítima fatal. Segundo o Corpo de Bombeiros, 16 pessoas ficaram feridas, sendo que oito delas foram levadas para o Hospital Estadual Rocha Faria. As outras foram atendidas no local.

 

 

Redação com fontes

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.