Norte fluminense receberá R$ 18 milhões para plantio de cana-de-açúcar

O convênio com a Coagro e a AgeRio faz parte do projeto Rio Capital da Energia, e os recursos da Caixa sairão dos R$ 3,7 bilhões destinados ao crédito rural
 

A Caixa Econômica Federal e o governo do Rio vão destinar R$ 18 milhões para plantação de cana-de-açúcar no estado. O investimento, anunciado no Palácio Guanabara, será aplicado na produção de etanol e de açúcar cristal no norte fluminense.

 

 

A maior parte do montante irá para o plantio e a compra de insumos, como adubos, mudas e herbicidas, pela Caixa Econômica. Já a Agência Estadual de Fomento (AgeRio), que repassará R$ 6,1 milhões, financiará a compra de três colheitadeiras e seis tratores.

 

 

Os investimentos serão repassados para a Cooperativa Agroindustrial do Estado do Rio de Janeiro (Coagro), que pretende triplicar a colheita com a mecanização, beneficiando 9,8 mil cooperados no município de Campos dos Goytacazes. Outro objetivo é aumentar a produção sem fazer queimadas.

 

 

A Secretaria Estadual de Agricultura estima que, com o investimento, a produtividade dos canaviais da região passará de 75 toneladas de cana por hectare para 95 toneladas por hectare, nos próximos anos.

 

 

Para o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Júlio Bueno, o aporte de recursos permitirá ao Rio de Janeiro aumentar a contribuição de 0,5% para 2% da produção nacional de etanol, em cinco anos. “Para atender ao consumo estadual, de 6% [da produção nacional do combustível], precisamos de mais R$ 20 milhões”, disse Bueno.

 

 

O convênio com a Coagro e a AgeRio faz parte do projeto Rio Capital da Energia, e os recursos da Caixa sairão dos R$ 3,7 bilhões destinados ao crédito rural.

 

Agência Brasil

0 comentários