Quinta da Boa Vista recebe a Feira Vocacional do primeiro dia da Jornada Mundial da Juventude

A Feira Vocacional na Quinta da Boa Vista vai até a próxima sexta-feira, 26, quando o papa Francisco estará presente no local para ouvir a confissão de cinco jovens de diversas nacionalidades
 

Com o início oficial da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) hoje (23), a Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, zona norte do Rio, ganhou os tons do evento com a Feira Vocacional. O mau tempo não afastou os milhares de peregrinos que estiveram no parque na manhã desta terça-feira. Eles encontraram 50 confessionários, estandes vocacionais, uma tenda acústica, uma parede de escalada e tirolesa.

 

 

Os integrantesdas tendas de instituições católicas de diversas nacionalidades se apresentavam aos peregrinos pelos seus nomes e costumes. Os peregrinos usavam camisas comemorativas da JMJ, carregavam bandeiras de seus países e entoavam canções católicas. O evento contou, ainda, com algumas ambulâncias para possíveis emergências, banheiros químicos e viaturas da Força Nacional reforçavam a segurança dos visitantes.

 

 

O padre Alir Sanagiotto, da diocese de Campo Mourão, no Paraná, explicou que acha mais fácil trabalhar com os jovens por eles estarem dispostos a aprender. “Eu já tinha visto a última [JMJ], que foi em Madri, e realmente a gente fica contagiado com aquilo que acontece. Então, eu pensei: que bom estar aqui, porque não tem nada melhor do que estar aqui junto, sentir esse calor, esse entusiasmo e essa alegria contagiante dos jovens. Porque o jovem não é só o futuro, já é o presente. Às vezes você diz: o jovem não quer nada com nada. Mas não é bem assim. O jovem quando é provocado, estimulado e acompanhado ele realmente rende muito mais. É muito mais fácil trabalhar com jovem do que com adulto, porque ele está aberto ao novo e o adulto já está acomodado”.

 

 

O mineiro Gilberto Correa, de 20 anos, disse que o papa Francisco é exatamente o que a igreja católica precisa no momento. “Ele mostra esse lado humano, esse lado que acolhe, esse lado que mostra uma caridade, uma fraternidade maior. Sempre também um homem de fé. Acho que ele chegou num momento que a igreja realmente necessitou. Porque a igreja nesse momento não necessita muito de um padre muito teólogo, filósofo, mas realmente de um pai”.

 

 

A Feira Vocacional na Quinta da Boa Vista vai até a próxima sexta-feira, 26, quando o papa Francisco estará presente no local para ouvir a confissão de cinco jovens de diversas nacionalidades.

 

Agência Brasil

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.