Rio comemora um ano como Patrimônio Mundial da Humanidade

Cidade foi a primeira área urbana a receber o título da Unesco
 

Há exatamente um ano, a cidade do Rio de Janeiro recebia da Unesco o título de Patrimônio Mundial da Humanidade, em São Petersburgo, na Rússia. Vencedor da categoria “Paisagem Cultural Urbana”, o Rio de Janeiro foi a primeira cidade localizada em área urbana a receber a honraria, até então concedida a regiões rurais, sistemas agrícolas tradicionais e jardins históricos.

 

 

O conceito de paisagem cultural surgiu em 1992 e destaca a interação harmônica entre homem e natureza como fundamentais para uma candidatura a esse título. No caso do Rio de Janeiro, a conquista do título refletiu a harmonia das intervenções urbanas com a paisagem natural da cidade e com os cariocas.

 

Para festejar o dia, a Prefeitura do Rio fará uma iluminação especial, na cor azul, do Cristo Redentor; lançará, através do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade, o II Concurso Rio em Cartaz, com o tema “Rio, Patrimônio da Humanidade”, que dará R$ 20 mil reais aos três primeiros colocados; e criará um aplicativo para smartphones que vai possibilitar ao usuário ter acesso a informações sobre os monumentos e principais pontos turísticos da cidade.

 

“Esse título nos possibilitou compreender a nossa paisagem cultural como um bem coletivo e, com isso, estimulou diversos órgãos a trabalhar em conjunto. Isso permitiu a criação de diretrizes comuns e acelerou o processo de criação e realização de projetos”, disse Washington Fajardo, presidente do Instituto.

 

Este ano, a Prefeitura do Rio lançou um programa inédito para estimular a preservação cultural da cidade. Com um aporte financeiro de R$ 12 milhões (R$ 8 milhões para a região do Centro Histórico e R$ 4 milhões para a região do Porto), o município vai apoiar e patrocinar projetos culturais de restauração do patrimônio em imóveis preservados ou tombados.

 

O título concedido pela Unesco veio para coroar um momento muito especial da cidade, uma vez que foi anunciado no mesmo dia em que a prefeitura concluiu as obras da fase I de urbanização do Porto Maravilha, com a restauração do Cais e dos Jardins Suspensos do Valongo, na Região Portuária. O Rio foi eleito Patrimônio Cultural da Humanidade na madrugada do dia 1º de julho e, horas antes de os monumentos serem inaugurados.

 

“Foi uma feliz coincidência. Esse prêmio chegou no dia em que nossa cidade mostrou que, além de seus monumentos e novos empreendimentos, também possuía uma identidade local que mostrava, de maneira muito forte, a presença da cultura negra da cidade”, afirmou Fajardo.

 

Segundo o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan), os locais valorizados com o título tiveram reforçadas as ações de preservação de sua paisagem cultural. São eles: Pão de Açúcar, Corcovado, Floresta da Tijuca, Aterro do Flamengo, Jardim Botânico, Praia de Copacabana, e entrada da Baía de Guanabara.

 

Prefeitura do Rio

0 comentários