Robô-espião flagra despejo irregular de esgoto na Zona Sul do Rio

Teleinspeção detectou ligação clandestina e vazamento em três endereços do Leblon
 

A Secretaria do Ambiente apresentou, na quinta-feira (10/07), os primeiros resultados do serviço de teleinspeção de galerias de águas pluviais do bairro do Leblon, na Zona Sul do Rio. Por este mecanismo móvel de inspeção – uma espécie de carrinho com uma câmera acoplada que funciona como um verdadeiro robô-espião movido à distância – é possível detectar e corrigir ligações irregulares de esgoto em galerias de águas pluviais. O mecanismo é mais um aliado do programa Sena Limpa, que visa a despoluir seis das principais praias do Rio até 2014.

 

Robô-espião flagra despejo irregular de esgoto na Zona Sul do Rio

 

Com 26 andares, o Hotel Marina Palace, na esquina da Avenida Delfim Moreira com a Rua João Lira, no Leblon, na Zona Sul do Rio, foi autuado e será multado pela Cedae e pelo Inea (Instituto Estadual do Ambiente) por despejo irregular de esgoto em galeria de água pluvial; e que acaba desaguando na praia.

 

Além do hotel no Leblon, a teleinspeção também detectou despejo irregular de esgoto no prédio de nº 706 da Avenida Ataulfo de Paiva e um vazamento de esgoto em outro edifício, também na Ataulfo de Paiva, esquina com a Rua Carlos Gois. O primeiro foi notificado pela Cedae a regularizar sua situação, sob pena de multa. Já no caso do segundo, a Cedae fará o conserto da tubulação danificada.

 

“A teleinspeção no Leblon continuará por aproximadamente mais dois meses, e o passo seguinte é fazê-la em Ipanema. Até o momento, já foram detectados três pontos: aqui, no Hotel Marina Palace, e em dois endereços da Avenida Ataulfo de Paiva”, explicou o secretário do Ambiente, Carlos Minc.

 

Imagens transmitidas em tempo real

 

O trabalho de fiscalização por teleinspeção é importante porque as galerias de águas pluviais do Leblon estão ligadas ou ao Canal do Jardim de Alah ou ao Canal da Avenida Visconde de Albuquerque, que deságuam na praia. Assim, com o fechamento das ligações clandestinas, o esgoto que ainda é despejado nesses canais deixará de atingir – e poluir –- as águas costeiras do Leblon.

 

O robô-espião é inserido nas galerias de águas pluviais. À medida que percorre as galerias, filma o estado geral das tubulações, com as imagens sendo transmitidas, em tempo real, para um computador.

 

Para evidenciar a irregularidade praticada pelo Hotel Marina Palace, técnicos do Inea despejaram um tipo de corante na rede de esgoto do hotel, o que ajudou no mapeamento do trajeto do esgoto até a galeria de água pluvial, comprovando a irregularidade.

 

Até o momento, no Leblon, a teleinspeção foi realizada em galerias de águas pluviais das avenidas Delfim Moreira, San Martin e Ataulfo de Paiva. Atualmente, o robô-espião já se deslocou para a Rua Humberto de Campos, atrás de outras ligações clandestinas em imóveis residenciais e comerciais.

 

Governo do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.