Sistema via GPS irá auxiliar o monitoramento das vans no município

Os operadores ainda poderão detectar se os motoristas estão desviando seus itinerários por ruas da Zona Sul, região onde está proibida a circulação de vans e kombis desde maio
 

A Coordenadoria Especial de Transporte Complementar da Prefeitura do Rio inaugura na segunda-feira (15/07) sua sala de controle de monitoramento via GPS das vans que integram o Sistema de Transporte Público Local (STPL) do município. Através de satélite, os primeiros 66 motoristas que integram as duas linhas da Zona Sul (Rocinha-Jardim de Alah e Vidigal – Jardim de Alah), contempladas pelo STPL, serão monitorados em tempo real via mapa. O sistema é atualizado a cada dez segundos e permiti controlar horários, itinerários, velocidade, rotas e quilometragem percorrida.

 

 

Diversos relatórios serão gerados no auxílio às operações, permitindo o acompanhamento diário de cada um dos motoristas e seus respectivos problemas. Os operadores ainda poderão detectar se os motoristas estão desviando seus itinerários por ruas da Zona Sul, região onde está proibida a circulação de vans e kombis desde maio.

 

De acordo com o coordenador Especial de Transporte Complementar, delegado Cláudio Ferraz, os motoristas terão direito a duas advertências. Eles serão avisados pelos operadores via celular ou e-mail que sofreram as punições. Os permissionários deverão justificar também o motivo pelo qual fugiram da rota. Na terceira vez, eles já serão multados e terão que pagar a infração para regularizar seu veículo novamente.

 

O sistema permite também diversificar as vans por turnos e horários. As duas linhas que hoje operam na Zona Sul são divididas no mapa por cores. Dentro dele, o operador pode acompanhar a cada dez segundos onde o motorista está operando e em qual velocidade. Com a total implementação do STPL em todo o município do Rio de Janeiro, as 3.500 vans serão monitoradas 24 horas.

 

Além da sala de monitoramento, desde o começo do mês a coordenadoria já está autorizada a também aplicar multas dentro do Código de Trânsito Brasileiro. A medida expande as ações que já estão sendo feitas em conjunto com o Detro, dentro de um convênio firmado entre a Prefeitura do Rio e o Governo do Estado no começo do ano.

 

Prefeitura do Rio

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.