Theatro Municipal anuncia programação do segundo semestre

Serão oito récitas do ballet Carmina Burana, entre os dias 22 de agosto e 1º de setembro
 

Dando continuidade à sua Temporada 2013, desde o início do ano sob a responsabilidade artística do Maestro Isaac Karabtchevsky, o Theatro Municipal do Rio de Janeiro – espaço da Secretaria de Cultura – anuncia as atrações do segundo semestre. A partir de 22 de agosto, apresentaremos o ballet Carmina Burana, com coreografia de Mauricio Wainrot e música de Carl Orff, com o Ballet, Coro e Orquestra do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, sob a regência de Abel Rocha.

 

O programa é completado por dois pas-de-deux do mesmo coreógrafo, Ecos e Chopin nº1. Na sequência, em setembro, virá o concerto da série Música& Imagem, com o filme Nosferatu, Uma Sinfonia de Horror, com direção de Friedrich Wilhelm Murnau, música de Michael Obst e adaptação de Pierre Oser; o ballet A Sagração da Primavera, de Nijinski, celebrando um século da estreia da obra, em outubro; a ópera Billy Budd, marcando o centenário de nascimento do compositor inglês Benjamin Britten, em novembro. Em dezembro, a programação será encerrada com o ballet O Quebra-Nozes, com música de Tchaikovsky e coreografia de Dalal Achcar, a partir do dia 13.

 

“Tenho uma grande alegria em anunciar a programação do segundo semestre da temporada de 2013, desenhada com a visão sábia e inspirada do nosso querido Maestro Isaac Karabtchevsky”, afirma Carla Camurati, presidente da Fundação TMRJ.

 

“Nossa programação para 2013 se completa agora trazendo obras consagradas do repertório mundial mescladas com primeiras audições e títulos instigantes. Uma Temporada que me parece à altura da tradição do nosso querido Theatro Municipal”, comenta o maestro Karabtchevsky, que assina a programação artística.

 

Serão oito récitas do ballet Carmina Burana, entre os dias 22 de agosto e 1º de setembro. O espetáculo traz a cantata profana composta pelo alemão Carl Orff em 1937, uma das obras mais conhecidas do repertório sinfônico. Mauricio Wainrot dividiu sua coreografia em cinco cenas principais, mantendo os nomes dados pelo compositor: Fortuna, Primo Vere, Na Taberna, CoursD’Amours e Fortuna, criando uma obra forte, harmoniosa e coordenada. No elenco estão as primeiras bailarinas Claudia Mota, Márcia Jaqueline e solistas do BTM. Completam o programa dois pas-de-deux do mesmo coreógrafo – Ecos, com música de Samuel Barber; e Chopin nº1, sobre o segundo movimento do Concerto Nº 1, de Chopin – executados pelos primeiros bailarinos do Theatro Municipal Cecília Kerche e Francisco Timbó.

 

O concerto com projeção do filme Nosferatu, Uma Sinfonia de Horror, da série Música & Imagem, terá apresentações nos dias 19, 20, 21 e 22 de setembro, com o Coro e a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal, sob a regência de Tobias Volkmann. Este clássico filme do diretor alemão Friedrich Wilhelm Murnau tem música de Michael Obst e adaptação de Pierre Oser.

 

Os 100 anos da estreia do ballet A Sagração da Primavera (Le Sacre du Printemps), uma das obras mais emblemáticas do Século XX, serão lembrados com nove apresentações do Ballet e Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, entre 19 de outubro e 3 de novembro. Composto em 1913 por Igor Stravinsky para os Ballets Russes, de Sergei Diaghilev, a obra foi coreografada por Vaslav Nijinsky e recriada por Millicent Hodson e Kenneth Archer. Os direitos exclusivos da coreografia no Brasil foram adquiridos pelo Theatro Municipal do Rio de Janeiro em 1995, quando foram realizadas duas temporadas com enorme sucesso de público e crítica. Dezoito anos depois volta aos palcos do TM.

 

Terceiro título de ópera na temporada 2013, Billy Budd, que celebra o centenário de nascimento de seu autor Benjamin Britten, terá a primeira audição brasileira com cinco apresentações entre os dias 17 e 25 de novembro. Com produção original do Teatro Municipal de Santiago do Chile, o espetáculo com o Coro e Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, terá direção musical de Isaac Karabtchevsky, direção cênica de Marcelo Lombardero, cenários de Diego Siliano e contará no elenco com Leonardo Neiva, Roger Honeywell e Hector Guedes. Britten adaptou para ópera o conto homônimo de Herman Melville, com libreto do grande romancista E. M. Forster, autor de best-sellerscomo Passagem Para a Índia e Maurice, que ganharam versões cinematográficas.

 

Como ocorre tradicionalmente, o belíssimo ballet O Quebra-Nozes, com coreografia de Dalal Achcar, fecha a programação de 2013 com treze récitas entre o dia 13 de dezembro e 5 de janeiro de 2014, apresentadas pelo Ballet e a Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, sob a regência de Silvio Viegas. A enorme popularidade desta obra comprova o fascínio exercido nas plateias a partir do encontro do conto de Alexandre Dumas com a música de Tchaikovsky e a coreografia original de Marius Petipa e Lev Ivanov recriada por Dalal Achcar.

 

Governo do Estado

0 comentários

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.