Começam as filmagens do longa ‘Rio Eu Te Amo’ com Carlos Saldanha e o coreano Im Sang-soo

O projeto faz parte da franquia “Cities of love”
 

divulgacao

 

 

Onze diretores, sete nacionalidades, vários continentes unidos numa mesma declaração: “Rio Eu Te Amo”. Começa no dia 6 de agosto a filmagem do longa da bem-sucedida franquia “Cities of Love”, que já teve uma versão sobre Paris e uma sobre Nova York. Carlos Saldanha (“Rio” e “Era do Gelo”) dá o pontapé inicial e estreia na direção de um live action com uma história de amor entre dois bailarinos, interpretados por Rodrigo Santoro e Bruna Linzmeyer, ambientada no Theatro Municipal.

 

 

Entre os brasileiros também estão Fernando Meirelles (“Cidade de Deus” e “Ensaio sobre a cegueira”), José Padilha(“Tropa de Elite” e “Robocop”) e Andrucha Waddington (“Penetras” e “Eu Tu Eles”). Os quatro diretores estrangeiros cujos contratos já foram assinados são o sul-coreano Im Sang-soo que concorreu duas vezes à Palma de Ouro em Cannes (“A Empregada” e “O Gosto do Dinheiro”), o australiano Stephan Elliott (diretor de “Priscilla, A Rainha do Deserto”, o filme que ganhou um Oscar e recentemente se transformou em musical); a premiada diretora e roteirista libanesa Nadine Labaki (“Caramelo” e “E Agora Onde Vamos?”), e o roteirista mexicano indicado ao Oscar e diretor Guillermo Arriaga(roteirista de “Babel” e “21 gramas” e diretor de “Vidas que se cruzam”).

 

 

Neste primeiro bloco serão filmados cinco segmentos: aos de Carlos Saldanha e Im Sang-soo – cujos protagonistas são Tonico Pereira e Roberta Rodrigues – seguem-se no final do mês os de Nadine Labaki, Stephan Elliott e Fernando Meirelles. Num segundo momento, em outubro, serão filmados os segmentos de Andrucha Waddington, José Padilha, Guillermo Arriaga e os de dois outros diretores estrangeiros cujos nomes serão anunciados nesta etapa. A canção-tema do filme será composta e interpretada por Gilberto Gil.

 

 

Juntamente com os segmentos são filmadas as cenas de transição, uma das características dos filmes da franquia “Cities of Love”: cenas de ligação nas quais os personagens dos diversos segmentos interagem uns com os outros em situações especialmente criadas. Não há inserção de créditos durante o filme e os segmentos e transições são editados de modo que a plateia possa assistir a um filme contínuo e com ritmo. As transições estão a cargo de uma equipe composta pelo diretor Vicente Amorim (“Um Homem Bom”, com Viggo Mortensen e “Corações Sujos”), o roteirista Fellipe Barbosa(“Casa Grande” e “Beijo de Sal”) e uma equipe técnica exclusiva. 

 

 

– Somos três empresas produtoras, a Warner Bros como distribuidora do filme e vários patrocinadores participando de um projeto muito especial, que incluiu um movimento de valorização do Rio e do Brasil nas redes sociais (#rioeuteamo) e alcançará seu ápice no lançamento do filme – explica Pedro Buarque de Hollanda, da Conspiração, um dos produtores do filme.

 

 

– O cast de diretores reflete uma grande diversidade geográfica e é composto por uma geração de cineastas entre 40 e 60 anos cuja qualidade internacional é inquestionável: os oito nomes já contratados incluem três indicados ao Oscar, cinco diretores que passaram pela Seleção Oficial de Cannes, três concorrentes ao Leão de Ouro de Veneza e um vencedor do Festival de Berlim. Além disso, os quatro estrangeiros já haviam passado pelo Rio antes de serem convidados, diz o produtor Joshua Skurla, da Empyrean Pictures.

 

 

– Este é um projeto que nos colocou diante de enormes desafios. Um deles, o do financiamento. Concebemos, juntos, um modelo altamente original e inovador, infinitamente maior do que o simples patrocínio a um filme. E isso foi essencial para atrair este grupo seleto de patrocinadores visionários e igualmente inovadores, afirma Edu Tibiriçá, sócio da BossaNovaFilms e produtor executivo do filme.

 

 

– Outro enorme desafio é o esforço de produção: conciliar as agendas de tantos diretores e atores, selecionar as diferentes locações, ter equipes que se alternam atendendo às mais variadas necessidades: é um aprendizado para todos nós, conclui Pedro.

 

 

Além do filme, o projeto inclui uma grande mobilização em torno da paixão pelo Rio de Janeiro chamado#RioEuTeAmo, iniciado em outubro de 2012 e que hoje já conta com mais de 1 milhão de fãs no Facebook. As ações, criativas e surpreendentes, são empregadas nas mais diversas frentes: comunitária, cultural, de esportes, entretenimento e lazer, em toda a cidade e nas redes sociais, e seguirão até 2014.

 

 

– “Rio Eu Te Amo” representa um passo à frente no desenvolvimento da iniciativa “Cities of Love” que, agora, inclui o estímulo a que cidades ao redor do mundo promovam-se através de movimentos culturais online, do cinema e de imagens, com o objetivo final de apoiar o surgimento local/global de jovens cineastas e de ter um papel maior em tudo o que se relaciona ao amor nas cidades e ao amor às cidades, com impacto no seu desenvolvimento sustentável”afirma Emmanuel Benbihy, criador da franquia “Cities of Love”.

 

 

‘Cities of Love’ e a versão brasileira

A franquia “Cities of Love” é uma iniciativa global idealizada e criada pelo diretor, roteirista e produtor francês Emmanuel Benbihy e homenageia em filmes grandes cidades do mundo. Emmanuel sempre se dedicou a apoiar a diversidade cultural através do cinema e agora está criando novas formas de as cidades se comunicarem no entrecruzamento de filmes, promoção de cidades, educação e do impacto das indústrias criativas no desenvolvimento urbano.

 

 

“Cities of Love” foi iniciada com a produção de “Paris, Eu Te Amo”, filme que abriu o Festival de Cannes em 2006. O sucesso deste primeiro trabalho da franquia convenceu Emmanuel de que o projeto deveria percorrer outros continentes e cidades, como Nova York e Xangai. Assim, o segundo filme “Nova York, Eu Te Amo” ficou pronto em 2009. A partir daí, o produtor começou a licenciar a franquia para produtores estrangeiros, como ocorreu no caso do “Rio Eu Te Amo”.

 

 

Com lançamento previsto para 2014, “Rio Eu Te Amo” é um projeto das produtoras Conspiração Filmes, BossaNovaFilms e Empyrean Pictures com o patrocínio de O Boticário (patrocinador-master), Nextel, Santander, Unilever, Fiat e Brasil Kirin; e apoio da RioFilme/Prefeitura do Rio.“Rio Eu Te Amo” é parcialmente financiado por recursos obtidos através dos incentivos fiscais federais da Lei 8.685/93. A distribuição no Brasil e na América Latina é da Warner Bros e as vendas internacionais estão a cargo da WestEnd Films, de Londres.

 

Agência Febre

0 comentários