Governo do Estado lança o Programa Mães da Baixada

Programa vai entregar ambulâncias e reabrir maternidade
 

MaesdaBaixada-1O Governo do Estado vai proporcionar um atendimento de mais qualidade para as gestantes da Baixada Fluminense. Lançado nesta quarta-feira (28/8), o Programa Mães da Baixada vai entregar equipamentos, ambulâncias e recursos para unidades conveniadas pelas prefeituras da região. Entre as ações, está a qualificação de leitos de baixo risco por meio do pagamento de um incentivo pelos partos realizados em unidades de Queimados, Belford Roxo e São João de Meriti.

 

Os primeiros contemplados serão o Hospital Nossa Senhora da Glória, Casa de Saúde Bom Pastor e Associação de Caridade São João de Meriti. Apenas nesta iniciativa, o Governo do Estado vai investir mais de R$ 750 mil por mês. O programa prevê ainda a entrega de equipamentos e ajuda mensal de R$ 1,5 milhão para a reabertura da Maternidade Municipal Mariana Bulhões, em Nova Iguaçu, fechada desde abril do ano passado.

 

O Governo também doou uma ambulância cegonha a cada um dos 11 municípios da Baixada, num investimento de R$ 1.053.690,00 na compra dos veículos que transportarão as futuras mães às unidades.

 

– Estamos entregando ambulâncias que não vão apenas salvar vidas, mas sim dar vidas. Além disso, vamos viabilizar que as clínicas conveniadas sejam tratadas com mais seriedade. Pagávamos R$ 527 por parto e agora vamos destinar R$ 1.110 por nascimento, para que as crianças sejam trazidas ao mundo de maneira mais digna. Vamos também destinar R$ 1,5 milhão por mês para a maternidade Mariana Bulhões, em Nova Iguaçu, o que representa uma transferência voluntária de R$ 18 milhões, ao ano, para que as mães do município possam voltar a ter seus filhos na própria cidade – afirmou o governador Sérgio Cabral.

 

O secretário de Saúde, Sérgio Côrtes, destacou números que mostram como a Baixada vem recebendo um conjunto de investimentos na área da saúde, principalmente para as gestantes. Há pouco mais de um ano, a região ganhou o Hospital da Mãe, em Mesquita, que, juntamente com o Hospital da Mulher Heloneida Studart, de São João de Meriti, servem de referência para partos de baixo, médio e alto risco. As duas unidades receberam R$ 63 milhões de investimento em obra e equipamentos.

 

– Quando chegamos ao governo tínhamos o esqueleto do Hospital de São João de Meriti , cuja obra estava parada há 8 anos, e o governador decidiu atender às mulheres da região e transformou-o numa referência de atendimento. Já foram feitos mais de dois mil partos lá e ela conta com 55 leitos de UTI neonatal. No Hospital da Mãe, são realizados 500 nascimentos por mês, sendo visitado por governadores de outros estados por causa da sua excelência. Com as ambulâncias que entregamos hoje e o aumento no valor pagos às clínicas parceiras, vamos ter mais mil partos de baixo risco na Baixada – disse o secretário.

 

Agência Brasil

0 comentários