JESUTON – Das ruas para os palcos,em apresentação única,dia 15, no Teatro Rival Petrobras

Nesta quinta na Conelândia
 

Jesuton nunca imaginou que as praças do Rio de Janeiro serviriam de palco para o início de sua trajetória musical. A inglesa escolheu o Brasil para viver e foi aqui que deu o primeiro passo na carreira ao comprar um amplificador. O aparelho a ajudou a mostrar sua voz aos passantes, quando resolveu cantar nas ruas da cidade. Inevitavelmente, seus vídeos entoando covers de canções estrangeiras foram parar na internet, multiplicando assim o número de admiradores curiosos em saber a sua história. Daí para o estúdio da Som Livre foi um pulo e em novembro o disco Encontros chegava às lojas.

 

 

 

E Jesuton não cantou apenas nos estúdios, ela estreou seu show – a acompanhada de banda – com duas apresentações lotadas na Miranda, em agosto do ano passado. A inglesa ainda subiu ao palco do Prêmio Multishow para se apresentar ao lado de Ana Carolina, interpretando “The Blowers Daughter”, de Damien Rice, uma das faixas de seu primeiro álbum. Para comemorar os cinco anos do slap, cantou no festival que homenageou o selo ao lado de Maria Gadú, SILVA, Dani Black, Ana Cañas, Tiago Iorc, Marcelo Jeneci e Thaís Gulin, no Circo Voador (RJ) e Cine Joia (SP). Em setembro, a cantora se apresenta ao lado da banda americana Vintage Trouble no primeiro dia do Rock In Rio 2013, no palco Sunset.

 

 

 

A voz e o talento de Jesuton conquistaram também os responsáveis pela novela Salve Jorge, que a convidaram para gravar o tema internacional dos protagonistas: o hit “I’ll never love this way again”, famoso na voz de Dionne Warwick. Jesuton também está na trilha de Flor do Caribe, com a faixa Holocene.

 

 

Interesse pela América Latina

Filha de mãe jamaicana e pai nigeriano, Jesuton sempre teve dois interesses marcantes: a curiosidade pela cultura latina e a paixão pela música. Movida pelos dois aprofundou-se nos estudos da América Latina durante sua formação em Ciências Humanas, na renomada Oxford University, na Inglaterra. Em relação à segunda, não acreditava que poderia encontrar em uma fonte de tanto prazer, uma maneira de viver.

 

 

Sua relação com a música – intuitiva e, até mesmo, muito pessoal, mudou quando foi trabalhar em Cuzco, no Peru, em 2007. Lá, pela primeira vez, começou a se apresentar para os amigos e pôde então perceber que sua forma de cantar era especial, e emocionava quem a ouvia. Saiu do Peru e, depois de viajar por vários países, Jesuton decidiu se mudar para o Brasil, em 2012.

 

 

Quando aqui chegou, não tinha ainda muita ideia do que faria para viver de música. Até que um dia, conheceu um cantor que fazia seus shows nas calçadas de Ipanema e sua música a tocou de forma especial. Jesuton comprou um amplificador e começou a cantar nas ruas do Rio de Janeiro.

 

 

Sua voz especial e seu talento único chamaram a atenção de quem passava pelo Largo do Machado e pelo Largo da Carioca, primeiros lugares onde ela se apresentou. Imediatamente, ganhou destaque na internet através de vários vídeos anônimos de pessoas impactadas por suas performances que se estenderam por Copacabana e Ipanema e foram parar no YouTube, chamando a atenção da mídia. Entre esses novos fãs, o produtor musical Rodrigo Vidal (Maria Gadú, Ivan Lins) e o apresentador Luciano Huck, que a levou ao seu programa para se apresentar como fazia nas ruas e, logo depois, acompanhada pela primeira vez por uma banda, ao vivo.

 

 

Serviço:

Teatro Rival Petrobras
Dia 15 de agosto, quinta-feira, às 19h30 
Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Cinelândia– Tel: 2240-4469

 

 

Armazém Comunicação

0 comentários